Jovem que foi preso por engano fala sobre as marcas do episódio e afirma: ‘Aprendi a dar valor às pequenas coisas’

vinicius

O comerciante e psicólogo Vinícius Romão, que foi preso injustamente, esteve no Encontro na quinta-feira, 27, para falar sobre as marcar que esse infeliz episódio deixaram em sua vida. No palco, o jovem relembrou o momento da prisão: “Eu estava voltando para casa e fui abordado. Não esbocei nenhuma reação porque se eu corresse ou confrontasse talvez não estaria aqui hoje relatando o que aconteceu”.

Após chegar à delegacia, o jovem não conseguiu falar com ninguém: “Eu só consegui falar com meu pai no dia seguinte. Fiquei desesperado, mas sabia que não tinha sido eu e que com certeza eu sairia o mais rápido possível”.

Vinícius, que foi solto na quarta-feira, 26, falou também sobre a primeira noite em casa após passar 16 dias preso. “Eu não consegui dormir, vi os vídeos de tudo o que aconteceu porque eu não sabia de nada. Fiquei sabendo que meus amigos estavam lá na segunda-feira, 24, quando os policiais me contaram que eu estava aparecendo na televisão e que meus amigos estavam se mobilizando”, disse.

Emocionados, amigos de Vinícus de Romão contam como ajudaram o vendedor

Por telefone, Fátima Bernardes conversou com a copeira que acusou por engano o jovem. Aos prantos, ela disse: “Eu estou dando glória a Deus que ele foi solto. Estou comemorando. O local era escuro e naquele momento eu tinha que identificar. Eu fui, fiquei esperando e ele, infelizmente, passou na hora errada. Mas eu estava nervosa, falei que tinha problema de vista e estava sem o óculos. Infelizmente, ele parecia com o suposto ladrão e naquele nervosismo, quando o policial falou: ‘É ele?’. Eu disse: ‘É parecido’. O policial disse que não poderia haver dúvidas. Eu perguntei pra ele se ele tinha pegado minha bolsa”, narrou ela.

Dalva deu ainda seu recado para Vinícius: “Em primeiro lugar, quero pedir perdão. Estou pedindo ao Espírito Santo para tirar toda mágoa, toda tristeza e toda depressão do seu coração. E dizer que Deus é fiel e que estou aqui reconhecendo o meu erro”.

Vinícius falou com Dalva e mostrou toda a sua generosidade: “Dona Dalva, não guardo rancor da senhora, que Deus ilumine a sua vida, que a senhora siga o seu caminho que eu quero seguir o meu também”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *