Presos pela PF na Operação Voucher já estão em liberdade

Não da para acreditar como todas as 36 pessoas presas na operação da Polícia Federal que investiga desvio de dinheiro público do Ministério do Turismo durante esta semana já estão em liberdade. E várias investigações foram abertas para tentar descobrir quem foi o responsável pelo vazamento de fotos dos suspeitos.

Nesta sexta-feira (12), os últimos presos da operação Voucher conseguiram habeas corpus e foram libertados. Agora ninguém mais está preso. Alguns tiveram de pagar fiança de R$ 109 mil. Agora, o Ministério Público e a Polícia Federal trabalham para concluir o inquérito.

A operação Voucher da Polícia Federal foi deflagrada na última terça-feira. Trinta e seis pessoas foram presas em São Paulo, Brasília, e Macapá, entre elas o secretário executivo do Ministério do Turismo, Frederico Silva costa e o ex-presidente da Embratur Mario Moyses.

A ação envolveu 200 policiais. A investigação começou depois que o tribunal de contas da união identificou irregularidades num convênio entre o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável, o Ibrasi, uma organização não-governamental. Segundo a investigação, quatro milhões de reais de uma emenda da deputada federal Fátima Pelaes, do PMDB do Amapá podem ter sido desviados. O dinheiro deveria ter sido utilizado no treinamento de agentes de turismo em Macapá.

Em depoimento à Polícia Federal, alguns presos disseram que a deputada Fátima Pelaes também recebeu dinheiro do esquema. Em nota, a deputada Fátima Pelaes disse que repudia toda e qualquer indicação do nome dela com recebimento de recursos de empresas ou esquemas fraudulentos. Disse ainda que todas as declarações são caluniosas.

Fonte: Jornal Nacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *