A Modec, apontada como responsável, diz que o óleo vazou de um navio na sexta, mas que o óleo que chegou às praias da região não veio deste navio. A multa pode chegar a R$ 10 milhões.

Durante todo o mês de novembro vemos em todas as mídias, inclusive neste blog, notícias relacionadas ao vazament de óleo da Chevron na costa de Campos dos Goytacazes, e hoje (19/12) mais uma vez temos que noticiar mais um acidente ambiental. Desta vez o vazamento ocorreu nas aguás do Rio de Janeiro, desta vez no litoral de Angra dos Reis.

A empresa acusada pela responsabilidade do vazamento desta vez é a Modec que deixou vazar aproximadamente 10 mil litros de óleo nas aguás de Angra dos Reis, que acabou chegando até as praias. O vazamento ocorrido em novembro, da Chevron na bacia Campos foi de aproximadamente 3 mil barris de petróleo no campo de Frade, mas não chegou até as praias.

A situação na manhã de segunda-feira (19) era da mancha que a estava se dissipando, se misturando ao mar. A Modec, empresa apontada como responsável, diz que o óleo vazou de um navio na sexta-feira (16), mas que o óleo que chegou às praias da região não é proveniente deste navio. Eles recolheram o material que chegou às praias para fazer análise, mas colocaram em dúvida, dizendo que podem ser dois vazamentos diferentes. O óleo vai ser analisado e, se for da mesma empresa, ela pode receber uma multa de até R$ 10 milhões.

Vale fazer duas resslavas:

1° : É necessário punir severamente as empresas responsáveis por este tipo de acidente para servir de exemplo para as outras empresas que exploram a costa brasileira. Não podemos permitir que empresas, inclusive estrangeiras, lucrem (e não é pouco) com o nossos recursos naturais e não se comprometam a adotar todas as ações necessárias para EVITAR acidentes ambientais e com seus trabalhadores. Já que as empresas lucram tanto com as riquesas que são do nosso país, o mínimo que podemos exigir é que estas gastem o que for necessário para preservar para que os acidentes não ocorram.

2°: Nossas aguás estão a mercê dos riscos das operações das empresas petroleiras, quando há algum acidente, como os citados acima, é a nosso litoral que sofre as consequências e os danos são nossos, as empresas pouco fazem para amenizar os prejuízos e ainda temos que dividir os royalties com todos os estados. Todos ficam com os royalties e nós com OS RISCOS.     VISITE SEMPRE: http://fabriciolirio.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *