Bárbara Cabral

Foto: Divulgação 

Um petroleiro de 29 anos morreu na tarde desse domingo (22) na plataforma PCH-2, na Bacia de Campos, conforme divulgou a jornalista Suzy Monteiro, no blog Na Curva do Rio, da Folha Online. O homem, identificado como Victor Geraldo Brito, trabalhava como movimentador de cargas pela empresa RIP Serviços Industriais, quando caiu de um piso de 12 metros de altura e não resistiu ao impacto. O Sindicato dos Petroleiros do Norte-Fluminense (Sindipetro-NF) informou que uma comissão para investigação do acidente já foi formada e deve embarcar na unidade marítima na próxima terça-feira (24).

Em nota o Sindipetro-NF informou que “ao mesmo tempo em que manifesta as suas condolências à família do trabalhador neste momento de dor, o sindicato condena a insegurança no trabalho, que tem levado a centenas de mortes, mutilações e adoecimentos na Bacia de Campos nos últimos anos”.

Eles informaram, ainda, que as vítimas mais frequentes da insegurança do trabalho são os petroleiros das empresas privadas do setor de petróleo, que prestam serviço à Petrobras.

A Petrobrás lamentou o ocorrido e informou que acompanha as ações de suporte aos familiares. Afirmou, ainda, que foi instaurado procedimento interno para apurar as causas do acidente e todos os órgãos competentes foram devidamente informados da ocorrência.

A Folha da Manhã entrou em contato também com a empresa RIP, que, até o presente momento, não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *