.

Você lê as letrinha miúdas dos contratos?

Pois é muitos consumidores acabam levando um susto, quando vão viajar e tem que pagar por  tarifas supresas,  aquelas que estão nas letrinhas miúdas que a maioria dos passageiros não vêe nem lêe e às vezes, as letras nem são tão miúdas assim. Bem, todos os consumidores deveriam ler bem os contratos antes de seguirem viagem, pois a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) regula e fiscaliza só duas tarifas: a de embarque e a passagem.  Assim as companhias áreas são livres para decidir sobre todas as outras taxas, ou seja, as empresas decidem e os consumidores pagam!!!

A passagem não é a única coisa paga por quem viaja de avião. Por exemplo, se perder o avião e quiser remarcar o voo você terá que pagar de R$ 75 a R$ 130 de tarifa, dependendo da companhia aérea. Para desistir da viagem e ter reembolso, o consumidor pode pagar de R$ 80 a R$ 200. Tem empresa que cobra R$ 7 para emitir passagem na internet. (Jornal da Globo)

A única exigência é que o passageiro seja informado sobre as tarifas. Elas têm de aparecer no contrato de venda do bilhete. As pessoas em geral nunca se informam dos detalhes pensando que não vão precisar, porque a data da viagem está marcada, porém se for preciso por exemplo remarcar a viagem? Qual é a taxa de remarcação. E se você perder o voo, o que acontece?. Anac diz que, por lei, não é sua função controlar essas taxas aéreas, mas as companhias têm a obrigação de informar todos os detalhes e tudo o que será cobrado no ato da compra. O consumidor também precisa ficar atento.

Fique atendo mesmo, pois as empresas são obrigadas  a colocar todos os detalhes no contrato e as informações têm de ser claras e legíveis. Lembre-se se tiver algum problema, o consumidor tem de recorrer ao Procon ou à Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *