Diretor de Operações do orgão fez inspeção na estação São Cristõvão.
Descarrilamento de trem causou interrupção no serviço nesta manhã.

trem2

 

A Supervia, empresa que administra as ferrovias do Rio de Janeiro,  disse que existe a previsão de que o sistema ferroviário seja parcialmente liberado para a circulação de passageiros até as 17h desta quarta-feira (22). O serviço foi interrompido no início da manhã após o descarrilamento de um trem perto da estação de São Cristóvão, na Zona Norte. Segundo João Gouveia, Diretor de Operações da Supervia, essa é uma operação complexa, que influenciou praticamente todas as linhas.

“Acredito que até as 17h o sistema seja liberado para ajudar na hora do rush“, disse ele, que afirmou ainda que a empresa tomou todos os cuidados para que os passageiros fossem reembolsados durante a pane no serviço. Ele disse que não acredita que haverá caos na volta para casa do trabalhador.

Em entrevista à Globonews na manhã desta quarta-feira (22), o secretário estadual de Transportes, Julio Lopes, afirmou que a SuperVia e o governo estão trabalhando para restabelecer o sistema ferroviário ainda hoje, para o retorno da população para casa à tarde.

“O que nós estamos com foco nesse momento aqui é exatamente a recuperação do sistema com foco na operação, para que a gente possa restabelecer o sistema para o retorno da tarde, e quanto antes, obviamente, para dar aos usuários o uso cotidiano do sistema de trens. Nesse momento ainda não é possível  dizer a que horas teremos o sistema reestabelecido, em funçao da proporção do acidente, que graças a Deus não teve vítimas”, afirmou.

Lopes deu ainda mais detalhes sobre a dinânica do descarrilamento, que aconteceu com um trem com mais de 30 anos de uso.  “Acidentes como este podem ocorrer em todos os sistemas ferroviários do mundo. O que aconteceu lamentavelmente aqui é que uma pilastra de sinalização numa curva, o truque de um trem descarrilou, colidiu sobre essa pilastra, essa pilastra então tombou sobre as demais vias gerando a interrupção total do sistema, e obviamente, por segurança, também houve a desenergização total do sistema”, disse.

Revolta de passageiros
Passageiros que utilizam os trens se revoltaram nesta manhã com a confusão nas estações de trem do Rio. Uma das principais reclamações dos usuários foi a falta de satisfação e informações por parte da concessionária que administra o serviço. Houve, ainda, usuários se queixando de que tiveram que caminhar mais de uma hora entre estações.

“Estão brincando com a nossa vida”, afirmou um passageiro que estava na estação São Francisco Xavier, um dos locais mais tumultuados nesta manhã.

Houve princípio de tumulto nas estações porque a SuperVia teve dificuldade para devolver o valor do bilhete aos passageiros logo após o descarrilamento. Depois de confusão, houve distribuição de um bilhete de restituição para reembolso, na estação São Francisco Xavier. No entanto, para pegar esse tíquete especial, os usuários também enfrentaram confusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *