Com o prazo para as convenções esgotado, os campistas já conhecem as opções de candidatos a prefeito para as próximas eleições. O candidato à sucessão de Rosinha pelo PR é o atual vice-prefeito, Chicão Oliveira, tendo Mauro Silva (PSDB) como vice.

Na oposição, cinco candidatos tentam vencer a força da máquina: Geraldo Pudim (PMDB), com o vice Edmar Teixeira (PMDB); Nildo Cardoso (DEM), com o vice Papinha (PP); Caio Vianna (PDT) e o vice Gil Viana (PSB); Rafael Diniz (PPS), com a vice Conceição Santana; e ainda Rogério Matoso (PPL) e  a vice Gabriella Mariano (PC do B).

Antes de ser anunciado como vice de Nildo Cardoso, o suplente de deputado estadual Papinha chegou a ser anunciado como candidato a prefeito.

O candidato do governo, que conta com o apoio da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e do ex-governador e atual secretário de Governo, Anthony Garotinho (PR), conseguiu, através das articulações de Garotinho, garantir a maior parte dos partidos na coligação Frente Popular, garantindo também o maior tempo de programa de TV na propaganda eleitoral gratuita.

A NOVELA DOS VICES
Antes mesmo da eleição ter início de fato, a corrida por nomes para vice já movimentava o tabuleiro, mas os problemas também começaram cedo.

O ex-prefeito Arnaldo Vianna (PEN), indicou a esposa, Edilene Silva (PEN), para ser vice na chapa de Geraldo Pudim, mas aexecutiva estadual do partido destituiu a executiva municipal e a nova composição decidiu apoiar Caio Vianna (PDT), que não terá o apoio do pai para concorrer à Prefeitura de Campos. Edilene preferiu não concorrer com liminar, cedendo a vaga ao professor Edmar Teixeira, que encabeçou as discussões do plano de governo de Pudim.

Na última sexta-feira (05/08), Caio Vianna também recebeu a notícia que seu vice não seria mais Gil Viana, porque o PSB teria fechado com o PR. Gil, por sua vez, negou o entendimento e disse que continua ao lado de Caio, postura confirmada pelo presidente estadual do partido, o deputado federal Hugo Leal.

No último sábado (06/08), Garotinho confirmou a aliança entre PR e PSB no programa Entrevista Coletiva, na Diário FM.

A partir do próximo dia 16 os candidatos já podem realizar reuniões, comícios, carreatas, caminhadas e utilizar carros de som. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV tem início no dia 26, 37 dias antes da eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *