Mário Sérgio
Foto: V Notícias 

O arrombamento de escolas em São Francisco de Itabapoana tem preocupado professores, alunos e reponsáveis ou pais de estudantes. No total, três unidades municipais e uma estadual foram alvo de bandidos nas últimas semanas, além de uma instituição que foi incendiada e o fato foi atribuído ao vandalismo.

A Prefeitura Municipal de São Francisco de Itabapoana informa que com relação a todas as invasões escolares (nas localidades de Estreito, Santa Rita e Aroeira) foram feitos os registros de ocorrência na Delegacia Legal de São Francisco. Providenciamos, também, vigias para as principais unidades escolares da zona urbana e rural de São Francisco de Itabapoana.

A equipe de reportagem tentou contato com o comandante do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Marcos Aurélio Louzada, que é responsável pelo policiamento em São Francisco, Campos, São João da Barra e Bom Jesus do Itabapoana, mas não obteve êxito.

Na madrugada da última sexta-feira, o Colégio Estadual Pedro Cerqueira foi arrombado. O crime só foi descoberto após funcionários chegarem ao local para trabalhar. Foram levados uma televisão 32 polegadas, um notebook, um data show e algumas câmeras de monitoramento. A Secretaria Estadual de Educação foi procurada para saber o que tem sido feito para reforçar a segurança,  sem êxito.

Já no dia 30 de abril, a escola municipalizada João Paes Viana, na localidade de Aroeira, também amanheceu arrombada. Os suspeitos entraram na escola, após terem retirado a grade da parede e arrombado a porta. Em seguida, levaram gêneros alimentícios, micro-ondas, liquidificador, batedeira, computador, roteador, televisão com DVD e uma bomba hidráulica.

No dia 19 de abril, a Escola Municipalizada Josefino Barros de Menezes, localizada na Estrada entre as localidades de Santa Rita e Estreito, também foi alvo de bandidos. Uma funcionária que chegou por volta das 6h e percebeu o arrombamento. Os suspeitos levaram computador, teclado musical, violão, alimentos, micro-ondas, liquidificador, notebook, ventilador, dvd e tv 21 polegadas.

Vinte dias antes, uma outra escola também na localidade de Estreito também foi arrombada e suspeitos levaram computadores, merenda e outros materiais.

Incêndio – No dia 21 de março de 2016, Um incêndio destruiu uma das quatro salas de aula da Escola Municipalizada Grimaldo Manhães de Lima, na localidade de Santa Luzia. Na ocasião, a secretaria de Educação e Cultura disse que “a suspeita inicial é que tenha sido uma ação de vândalos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *