Saulo foi quem organizou o tráfico na Rocinha.

Saulo era carteiro e estudou até o terceiro ano da faculdade de Matemática. Foi condenado a 18 anos de prisão por tráfico de drogas e está preso agora no Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro. A gravação de uma conversa informal de Saulo com policiais civis do Rio logo depois de sua prisão, em 2008.

Policial: O contingente de pessoas envolvidas no tráfico da Rocinha. Você estima em quantas pessoas?
Saulo: Umas 300 pessoas diretamente, umas 500 indiretamente. Muita gente.

Saulo foi o responsável pela profissionalização do negócio de venda de drogas na Rocinha, e era o grande parceiro do traficante Nem. “Sempre fiz tudo para funcionar o negócio bem, até pelo nem mesmo. A gente é irmão de pensamento”, conta Saulo.

Em 2007, a polícia carioca estourou um laboratório do tráfico na Rocinha, o primeiro do Rio de Janeiro. Dois anos depois, uma investigação desvendou a estratégia usada pelos traficantes para obter produtos químicos usados no refino.

Mais de mil moradores da comunidade foram recrutados para ir às lojas especializadas e comprar esses produtos em pequena quantidade, sem despertar suspeitas. A polícia filmou tudo, seguiu as pessoas e chegou a mais um laboratório improvisado. Parte do lucro do refino da droga era usada para reforçar o arsenal da quadrilha.

Saulo: Eu comprei uma bazuca. O cara falou que tinha. Mandei dinheiro, ele mandou.
Policial: Quantos fuzis você acha que tem na Rocinha?
Saulo: Mais de 100, eu acho.

E quem vendia as armas para os bandidos? “Comprei um fuzil AR-15 novíssimo, zero, da polícia”, respondeu Saulo.

Foi Saulo quem modificou o sistema de armazenamento das armas. Cada soldado do tráfico passou a ser responsável pelo seu próprio fuzil – um truque para evitar uma apreensão em massa.

Policial: E o paiol?
Saulo: Isso não existe na Rocinha, cara.
Policial: Está tudo separado?
Saulo: Está tudo separado.

Com as declarações de Saulo e com a prisão de “Nem” a justiça tem nas mão maior subsídio para ter o controle da comunidade da Rocinha definitivamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *