Dilma Rousseff sancionou a lei que aumenta o aviso prévio em até 90 dias.

Sindicatos acreditam que o aviso prévio ampliado pode ajudar na redução da rotatividade dos trabalhadores. A partir desta quinta (13), tem novidade no mercado de trabalho. Dilma Rousseff sancionou a lei que aumenta o aviso prévio em até 90 dias. O assunto divide opiniões. Os sindicatos acreditam que o aviso prévio ampliado pode ajudar na redução da rotatividade dos trabalhadores. Já entre os empresários há quem diga que a informalidade é que vai aumentar. Porque os custos para as empresas vão ser maiores. Mandar um trabalhador embora vai ficar mais caro. O aviso prévio agora será proporcional ao tempo de serviço. Pela nova lei, além dos 30 dias habituais, o funcionário terá mais três dias para cada ano trabalhado na mesma empresa. Até chegar ao limite, que é de três meses.

Quase 60% das demissões no Brasil nos últimos cinco anos foram sem justa causa. Ao todo, 41,9 milhões brasileiros deixaram o emprego a contragosto, de acordo com o governo. O ministro do Trabalho admite que o problema, muitas vezes, é falta de qualificação. “Quando um trabalhador vai e não dá certo num emprego porque não tem muita habilidade naquela função que ele está exercendo, não fica muito tempo na empresa não”, afirma o ministro Carlos Lupi.

Para o governo, o impacto será menor em alguns setores como comércio, construção civil porque a rotatividade é alta. Nas empresas que costumam manter os funcionários por mais tempo, a expectativa é que, a partir de agora, os empresários pensem duas vezes antes de demitir funcionários. Para o economista da Universidade de São Paulo, José Pastore, as empresas podem até demitir menos, mas também devem ficar mais criteriosas na hora de contratar. “Ela vai pensar três ou quatro vezes para contratar um novo funcionário porque ela não pode errar, porque como ela tem o perfil de manter muito tempo, se ela errar, vai custar muito caro”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *