O secretário de Governo de Campos Anthony Garotinho, que está preso desde a última quarta-feira (16/11), durante a operação ‘Chequinho’ da Polícia Federal, foi exonerado do cargo. A exoneração foi publicada pela prefeita do município e esposa do secretário, Rosinha Garotinho, no Diário Oficial desta segunda-feira (21/11). Quem assume a pasta, interinamente, é o secretário de Controle Orçamentário e Auditoria, Suledil Bernardino da Silva, que, provavelmente acumulará os cargos.

De acordo com a Portaria 1620/2016, a pedido, por orientação médica, a prefeita, no uso de suas atribuições legais, resolve tornar sem efeito a Portaria 045/2015, que nomeou Garotinho para exercer na secretaria de Governo o cargo de secretário.

PRISÃO
Garotinho foi preso na última quarta-feira (16/11), na operação ‘Chequinho’, da Polícia Federal, que apurava compra de votos através da distribuição do cheque cidadão em Campos. O ex-governador nega envolvimento com o caso.

Após a prisão, Garotinho se sentiu mal na Superintendência da PF e foi levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro. Contudo, uma liminar concedida pelo juiz da 100ª Zona Eleitoral de Campos, Glaucenir Silva de Oliveira determinou que ele fosse levado para o presídio de Bangu.

O ex-governador, sob protesto da família, foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Complexo de Gericinó. Contudo, a ministra Luciana Lóssio, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou na sexta-feira (18/11) que ele fosse transferido para um hospital, que poderia ser particular, e que após o prazo necessário para a conclusão dos exames e procedimentos médicos indicados pela equipe, ele ficasse preso em regime domiciliar.

Na manhã de domingo (20/11), o ex-governador foi submetido a um procedimento cirúrgico e implante de um ‘stent’, no Hospital Quinta D’Or, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio, onse segue internado. De acordo com o boletim médico, foi diagnosticada uma “obstrução em ramo da coronária direita, que foi tratada com angioplastia e implante de um stent farmacológico”.

INVESTIGAÇÃO DE COMPRA DE VOTOS
A Polícia Federal realiza investigação por conta das denúncias apresentadas pelo Ministério Público pela compra de votos tendo como forma utilizada a distribuição indiscriminada do programa Cheque Cidadão, que levou ao longo das investigações vereadores de mandato e eleitos também à prisão pela Polícia Federal.

SUBSECRETÁRIO CONTINUA FORAGIDO
O subsecretário de governo em Campos, Alcimar Ferreira, teve a prisão decretada no dia 01 de novembro e continua foragido. A Secretaria de Governo é comandada por Garotinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *