segunda-feira, 12 de março de 2012 (Foto: arquivo)

“Começou a guerra da EBX contra Revista Época Negócios, só isso!”. O sétimo homem mais rico do mundo segundo a revista Forbes, Eike Batista, está em guerra com a imprensa. Desde a última quinta-feira, o empresário tem postado mensagens em seu perfil na rede social Twitter rebatendo uma matéria sobre seu grupo, EBX, que faz parte da última edição da revistaÉpoca Negócios.
A reportagem fala sobre o grupo de Eike, seus métodos de gestão e desafios que tem pela frente. O principal, segundo a revista, será começar a mostrar resultados a partir deste ano. “Eike sabe que a paciência dos investidores tem limite. E o limite é este ano”, diz a Época Negócios.As respostas à matéria começaram na última quinta. “Época Negócios dessa semana me pergunta se vou entregar… Entrego há 30 anos e vou entregar muito mais”, afirmou Eike em seu perfil no Twitter. O empresário seguiu: “Onde está a transparência dos que criticam, mas se escondem no anonimato?”, questiona Eike.
Na matéria de Época Negócios, a maior parte dos questionamentos sobre se as empresas de Eike vão dar certo são feitas por pessoas que não foram identificadas. “Críticas abertas, é difícil encontrar. Mas desligue o gravador e você ouvirá nomes de peso, entre banqueiros e investidores, divagando sobre as ‘fragilidades’ do seu modelo de negócios”, escreve a revista.Neste final de semana, as críticas à revista voltaram, mais uma vez via Twitter. “E ai, Época Negócios, quando vocês vão entregar uma matéria condizente com as informações reais?” ou “Favor não procurar mais o Grupo EBX que adora e preza jornalismo isento e transparente”, escreveu Eike.Por meio do perfil da revista no Twitter, a publicação passou a responder os questionamentos de Eike. “A pergunta estampada na capa da revista é, atualmente, o grande questionamento do mercado”, postou o perfil da Época Negócios. “A reportagem isenta explica, detalhadamente, o que o grupo EBX já entregou, o que falta entregar e como pretende entregar”, afirmou a publicação.
Eike continuou com as críticas, em respostas a seus seguidores no Twitter. “Nós os respeitamos quando abrimos nossa casa com transparência eles não fizeram o mesmo! Simples, nunca mais! Eike”. “Se achavam que escrever não tem consequências! Erram! Eike”.A Época Negócios postou que “Agradecemos o acesso ao grupo EBX. As portas de Época Negócios estarão sempre abertas a @eikebatista, um dos maiores empresários do Brasil”, mas Eike continuou com as críticas.Dentre os demais posts sobre o tema, ainda neste final de semana, Eike escreveu: “Tenho o dever de não deixar esse tipo de jornalismo destrutivo e jocoso prosperar!” ou “A revista Época Negócios jamais terá acesso às companhias do Grupo EBX”.
O empresário também criticou a falta de opiniões divergentes na matéria. “Onde está o contraponto de ouvir banqueiros que apoiam o grupo e não compartilham dessa opinião?”Um dos últimos do empresário sobre o assunto foi “Essa matéria da Época Negócios feriu minha honra e meu orgulho e por osmose a todos que trabalham no Grupo EBX! Eike”. A editora Globo, que publica a Época Negócios, afirmou que “sobre a reportagem de capa da revista Época Negócios de março, a publicação afrma que a matéria está absolutamente isenta e equilibrada. A revista ouviu todos os lados do mercado, como determina o bom jornalismo, prática da editora Globo há 60 anos”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *