Em meio à greve, mais uma paralisação acontece na Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf). Desta vez, os alunos residentes do hospital veterinário se reuniram, na manhã desta quarta-feira (25), em um protesto contra a falta de verba e de materiais, além do acúmulo de função devido à ausência dos técnicos da universidade. O ato, que começou às 5h e se estenderá ao longo do dia, está sendo realizado na entrada do campus e em pontos estratégicos, com o objetivo de alertar a sociedade e os membros da Uenf sobre a situação em que se encontra o setor.

Estudantes contaramm que, desde o início da greve, estão passando por dificuldades para dar conta da demanda do hospital. Segundo o grupo, diversos procedimentos de cirurgia e clínica médica não estão sendo feitos por problemas internos. Eles afirmaram estar sofrendo pressão administrativa por não conseguirem dar conta de tudo.

Andrea Castro dos Reis, uma das participantes do protesto, explicou que, entre outros problemas, os residentes do hospital não estão tendo aula de apoio e segurança no campus. Com a ausência de verba e da bolsa, estão sendo colocados em risco os serviços oferecidos à sociedade.

— Estamos com falta de material e com falta de organização da administração da residência. É uma cobrança muito grande sem termos apoio, sem as atualizações que foram prometidas e as aulas de apoio. Fora os problemas que perpassam por toda a Uenf. O hospital está sofrendo muito. Os residentes fazem a rotina bem agitada. Somos muito comprometidos, mas estamos começando a não alcançar a sociedade com um trabalho legítimo. Também estamos há dois meses sem receber as bolsas. Éramos 16. Hoje, somos 14. Dois dos nossos residentes desistiram por não terem como se sustentar.

A equipe de reportagem entrou em contato com a assessoria da Uenf e aguarda o posicionamento da universidade sobre o caso.

Fonte: Folha da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *