Alexandre Bastos

 

O cacique do PMDB, ex-deputado Jorge Picciani, vai contar com uma “Tropa de Elite” na eleição de Campos? Por enquanto, tendo em vista as primeiras movimentações do tabuleiro político, tudo indica que o grupo do governador Sérgio Cabral (PMDB) anda mais preocupado com outros municípios. Porém, o próprio Picciani já adiantou que o PMDB vai caminhar ao lado do PSD, do deputado estadual Roberto Henriques e ainda  dará apoio ao plano da Frente Democrática (PT, PDT, PPS, PCdoB, PSDC, PV, PRP, PSL, PSPC), que pretende lançar mais três ou quatro candidaturas. O objetivo seria forçar um segundo turno com a prefeita Rosinha Garotinho (PR). Em caso de segundo turno, de acordo com os planos da Frente, toda a oposição ficaria unida.
Em Campos, os peemedebistas querem evitar a reeleição da prefeita Rosinha e o controle político da região pelo deputado federal Anthony Garotinho (PR), que pensa em disputar o governo do Estado em 2014. “O PMDB não terá um nome na disputa, mas estará ao lado dos candidatos do PCdoB (Odete), PT (Makhoul), PDT (Arnaldo) e PSD (Roberto Henriques). Quem for para o segundo turno garante o apoio de todos”, afirmou Picciani em entrevista ao jornal O Globo.
Além dos quatro candidatos citados por Picciani, a oposição também conta com o deputado estadual João Peixoto, que é presidente do PSDC no Estado. “Sou um grande amigo do governador Sérgio Cabral e em breve vamos conversar sobre a eleição de Campos”, diz Peixoto, que também surge como pré-candidato à Prefeitura.
Evitando a antecipação do calendário eleitoral, o governador Sérgio Cabral tem evitado opinar sobre o quadro político dos municípios da região. Até porque, em muitos municípios aliados do governador deverão se enfrentar.
Em julho do ano passado, um grupo da oposição esteve no Rio de Janeiro ao lado de Picciani. Na ocasião, a vereadora Odisséia Carvalho (PT) explicou que a Frente relatou quais eram os planos para 2012. “Apresentamos os nossos projetos, não só de lançar de duas a três candidaturas entre os 11 partidos que integram a Frente, como de fortalecer nossas nominatas, já que nosso objetivo, além de vencer a disputa pela Prefeitura, é também conquistar a maioria na Câmara. Em relação às candidaturas majoritárias, Picciani deixou bem claro que não seria bom ter mais de três candidatos”, disse Odisséia após o encontro

fonte : folha da manha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *