Tentativa de desqualificar aptidão da Petrobras é descabida, afirma Graça.
Petrobras apresenta Plano de Negócios e Gestão nesta terça-feira (19).

 A produção de petróleo no pré-sal deve superar a marca de 1 milhão de barris por dia nos poços operados pela Petrobras em 2017, de acordo com estimativa da estatal divulgada nesta terça-feira (19) durante apresentação do Plano de Negócios e Gestão 2013-2017 para investidores e analistas.

No dia 20 de fevereiro deste ano, a produção atingiu 300 mil barris de petróleo por dia, sendo a parcela da Petrobras equivalente a 249 mil barris de petróleo por dia. Esta marca foi atingida com 17 poços produtores, sendo 6 deles na Bacia de Santos e 11 na Bacia de Campos.

“Considero descabida qualquer fala que possa desqualificar a Petrobras sob a ótica da sua aptidão para produzir o pré-sal no Brasil. Não é possível esta desqualificação, a produção está posta”, disse Maria das Graças Silva Foster, presidente da estatal. “Não se justifica esta desqualificação e entendo como uma tentativa sem fundamento técnico e econômico.”

Durante a apresentação, a presidente da Petrobras informou que as metas de produção do atual plano de negócios foram mantidas de acordo com o plano anterior, de 2012-2016.

“Em 2012, confirmamos nossa curva de produção, com 2 milhões de barris de petróleo por dia”, afirmou Graça. Segundo ela, a expectativa é chegar a 2,75 milhões de barris de petróleo por dia em 2017 e atingir 4,2 milhões de barris em 2020.

De acordo com a apresentação, 25 novas unidades de produção de petróleo entrarão em operação no período de 2013 a 2017.

Com relação à produção em termos de barris de óleo equivalente (boe), em 2013 a Petrobras deve chegar a 2,4 milhões de boe. Para 2017, a meta é atingir 3,4 milhões de boe e 5,2 milhões em 2020.

Graça Foster destacou, durante sua apresentação, que a companhia teve uma “excelente realização física e financeira em 2012”. “Não é possível ter descompasso entre físico e financeiro”, disse.

De acordo com a executiva, no ano passado, a Petrobras teve a maior realização financeira em investimento, totalizando R$ 84,1 bilhões. A estimativa no plano de negócios 2012-2016 era de R$ 83,3 bilhões. “Tivemos uma realização física bastante expressiva: 104,8% do previsto no ano foi realizado”, afirmou. Já a realização financeira média foi de 110,6%.

Investimentos
Na última sexta-feira, a estatal informou que o valor total de investimentos será de US$ 236,7 bilhões para o período de 2013 a 2017, de acordo com o plano de negócios e gestão da empresa, aprovado pelo conselho de administração da companhia.

Na ocasião, a companhia informou que o plano teve por fundamento a manutenção de metas de produção de óleo e gás e antecipou que não seriam incluídos novos projetos, exceto na área de exploração e produção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *