Posse ministro Gilmar Mendes

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, estará em Lima, no Peru, no próximo domingo (5), para participar, como observador da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), no segundo turno das eleições presidenciais naquele país. Concorrem ao cargo Keiko Fujimori e Pedro Pablo Kuczynski. Quase 23 milhões de peruanos estão registrados para votar.

O primeiro turno ocorreu no dia 10 de abril, quando os eleitores foram às urnas para escolher presidente e vice-presidente da República, congressistas e representantes no Parlamento Andino. O pleito presidencial só será definido em segundo turno porque, nem Fujimori, nem Kuczynski conquistram a maioria exigida pela lei. Em abril, o ministro Dias Toffoli ocupava a presidência da Corte e acompanhou o processo eleitoral.

No domingo, o ministro Gilmar Mendes terá ainda reunião com o presidente do Jurado Nacional Eleitoral (JNE), a Corte eleitoral do Peru, Francisco Távara, e com o presidente do Conselho Nacional Eleitoral da Unasul, Tibisay Lucena Ramirez, além da diretora-geral de Relações Internacionais do Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela, Rosaura Sierra.

Eleições

O voto no Peru é obrigatório e secreto para pessoas com mais de 18 anos e menos de 70 anos. Para os mais idosos, o voto é facultativo.

Durante o primeiro turno das eleições gerais, em abril, foi realizada a votação em todo o território nacional (1.703 distritos) e no exterior (1.266 cidades ). O voto eletrônico foi implantado em 30 distritos: Lima Metropolitana (27 distritos), La Punta, Mi Peru e Pacarana. Da mesma forma, a contagem dos votos será realizada por meio de um sistema automatizado em 121 distritos.

A população do país, cerca de 30 milhões, é majoritariamente mestiça, com ameríndios, europeus, africanos e asiáticos. A economia peruana cresceu significativamente nos últimos 15 anos, segundo dados da Unasul. Historicamente, o desempenho econômico do país cresceu mais na área de exportação.

A integração das fronteiras do Brasil e do Peru é o maior destaque no relacionamento bilateral. Os dois países vêm elaborando planos de desenvolvimento para a Zona de Integração Fronteiriça, para facilitar o trânsito entre fronteiras e o intercâmbio comercial.

BB/TC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *