O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ) Jonas Lopes foi conduzido coercitivamente por agentes da Polícia Federal (PF) à sede da instituição, na Região Central do Rio, na manhã desta terça-feira (13/12). O filho dele, Jonas Lopes Junior, também foi levado coercitivamente para a PF. Buscas e apreensões estão sendo feitas nas casas de ambos.

De acordo com as primeiras informações, o motivo da operação da PF seria a delação de Ricardo Backheuser, conhecido como Ricardo Pernambuco, dono da Carioca Engenharia, que afirmou ter pago propina a Jonas Lopes. O presidente do TCE-RJ é acusado de pedir suborno para aprovar as obras do Maracanã e da construção da Linha 4 do metrô do Rio.

A Operação Descontrole, ação da Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), tem como objetivo investigar os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, entre outros, por Lopes, que é presidente do TCE-RJ e pessoas vinculadas a ele.

De acordo com a PF, quarenta policiais federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A Operação Descontrole é resultado de investigação da Força-Tarefa da Operação Lava-Jato no estado.

Procurada para comentar o caso, a assessoria de imprensa do T/CE-RJ, ainda, não respondeu o e-mail da reportagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *