O presidente da Bella Vista Refeições Industriais foi a primeira pessoa a ser ouvida pela Polícia Federal nesta quarta-feira (21) sobre o escândalo das fraudes em licitações públicas em hospitais do Rio, revelado pelo Fantástico.

Adolfo Maia foi ouvido por cerca de 2 horas pelo delegado Antônio Carlos Beaubrun Júnior, na sede da Polícia Federal, na Zona Portuária da cidade. O teor do depoimento , no entanto, não foi divulgado, mas a assessoria da Bella Vista informou que deve divulgar uma nota sobre o assunto ainda nesta tarde.

Outros quatro representantes da Bella Vista são aguardados nesta quarta-feira.

Já as outras três empresas envolvidas no escândalo serão ouvidas até sexta-feira (23), segundo o superintendente da PF, Valmir Lemos de Oliveira. Na quinta-feira (22), devem depor a Locanty Soluções e Qualidades e a Rufolo Serviços Técnicos e Construções, e na sexta (23), a Toesa.

Ao todo, 17 pessoas, entre proprietários, sócios, diretores, gerentes e funcionários das quatro empresas, devem prestar esclarecimentos à polícia.

Representantes das quatro empresas terceirizadas aparecem na reportagem oferecendo propina para obter benefícios em licitações de prestação de serviços a um hospital público da rede federal do Rio. A Polícia Federal abriu quatro inquéritos para investigar crimes como fraudes em licitação, corrupção e formação de cartel.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *