Em julgamento realizado na noite desta quinta-feira, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ) manteve a punição da primeira instância e condenou o Americano a pagar 30 mil francos suíços (R$ 102 mil) por manipulação de resultado na final da Taça Corcovado. Com isso, o clube do Norte Fluminense não será excluído da Série B do Rio.

A segundona, no entanto, ainda não será retomada. Afinal, o Itaboraí irá levar o caso ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que é a última instância. A tendência é que a competição só seja reiniciada com o julgamento da entidade.

Após a decisão da 8ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro  (TJD-RJ) de condenar, na primeira instância, o Americano pela manipulação de resultado na final da Taça Corcovado e aplicar uma pena de 30 mil francos suíço – baseada no artigo 69 do Código Disciplinar da Fifa – o Alivenegro e a Procuradoria do TJD-RJ entraram com recursos no Pleno da entidade com objetivos distintos.

A proposta do Americano era reduzir o valor da multa ou, na melhor das hipóteses, se livrar dela. Já a Procuradoria e o Itaboraí não ficaram satisfeitos com a pena em dinheiro e pediam a exclusão da equipe. O que acabou novamente não acontecendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *