Investimento na ordem de R$ 200 mil por mês permitirá ampliação de serviços

“Mais qualidade no atendimento à mulher e à criança; UTI Neonatal bem equipada; aumento no número de leitos das UTIs Neonatal e de adultos, para atender as mães gestantes de auto risco, crescimento do nosso Banco de Leite, sem contar os projetos do Governo Federal que iremos implantar na região, através do Hospital Plantadores de Cana, como a Casa da Gestante e Mãe Canguru”. Essa informação foi dada pelo diretor da unidade hospitalar, Frederico Paes, após a mesma ter sido beneficiada com investimentos do governo.

No dia 19 de fevereiro o hospital recebeu do Governo Federal, a Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social (Ceba). De acordo com Frederico, isso garantiu à unidade um credenciamento na Rede Cegonha (Programa do Governo Federal, onde, no Brasil inteiro, poucos hospitais são beneficiados com o selo).

Esse certificado de filantropia, segundo ele, também vai trazer para o hospital uma economia na ordem de R$ 200 mil por mês de impostos, dinheiro esse, que será revestido em investimentos para o hospital.

“Antes a gente era obrigado a pagar esses impostos, agora não mais, pois esse benefício irá trazer uma isonomia para nós, onde ficaremos igual a Santa Casa [de Misericórdia de Campos], [Hospital Escola] Álvaro Alvim e Beneficência [Portuguesa], que não pagava esses impostos. A gente ficou muito orgulhoso porque há 30 anos que o hospital busca isso, e em um ano e meio que assumimos a unidade, conseguimos esse certificado de filantropia”, comemorou Frederico.

O diretor comentou que não é fácil para conseguir o benefício. Segundo ele, é preciso passar por uma série de requisitos e normativas do Governo Federal. “A gente é inspecionado. O Ministério da Saúde manda uma equipe para fiscalizar e verificar se todas as exigências estão dentro do padrão. E nós conseguimos isso, sem nenhuma interferência política, pois foi uma escolha técnica do próprio Ministério da Saúde”, frisou.

 

 

O Hospital Plantadores de Cana atende a população de Campos e toda região como São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, São Fidélis, Quissamã, Carapebus, e até mesmo Itaperuna, no Noroeste.

“Hoje nós somos referência no Norte Fluminense de gravidez de auto risco. Então agora teremos condições, de não só melhorar o atendimento em termo qualitativo como quantitativo também”, concluiu Frederico.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *