Após a Prefeitura de Campos ter publicado no Diário Oficial do Município o Decreto no. 332/2016, que intervém nos serviços da empresa Pátio Norte, que é concessionária do serviço público de remoção de veículos, por um prazo de 40 dias, sob a justificativa de ‘indícios de irregularidades’, uma vistoria foi realizada por membros da Junta Interventora no depósito da empresa, na manhã desta quarta-feira (02), na BR-101, em Ururaí, Campos. Já a Pátio Norte anuncia, através do seu advogado, que nunca recebeu uma advertência da prefeitura e foi surpreendida com a intervenção.

O advogado Luiz Felipe Klem, membro da Junta Interventora, explicou as razões pelas quais foi realizada a vistoria no depósito onde ficam os veículos que são rebocados nas ruas de Campos por alguma irregularidade.

“Aproveitar o ensejo vistoriar o serviço da Pátio Norte, ver como eles funcionam e como é a base. Uma primeira visita e dentro desse contexto a gente vai sair daqui com os apontamentos e uma decisão sobre a prorrogação e também nos deparamos com uma situação de dois rapazes tentando retirar veículos apreendidos, mas por ser feriado não está funcionado. É uma queixa recorrente que a empresa tem”, disse Luiz Felipe Klem, que acrescentou: “A Prefeitura determinou a intervenção da Pátio Norte, visto que existe diversas queixas, várias ações judiciais e inquéritos públicos. Nesse sentido foi realizada uma intervenção para que se regularize o serviço. Esperamos ter uma boa vontade deles, para ter uma solução positiva”, destacou o interventor.

PÁTIO NORTE DIZ QUE ESTÁ DENTRO DA LEI

Pátio Norte advogado“Os carros para leilão tem que ser periciados por uma empresa. As peças, chassi e motor devem passar por essa perícia. Muitas das vezes tem clones e esses carros não podem ir a leilão. A perícia é feita por uma empresa autorizada do DETRAN. Antigamente, o prazo do leilão era de 90 dias, agora passou para 60. Aqui no Pátio não temos carro sem nenhum lacre. Os oriundos de processo criminal não são leiloados. Todo depósito publico municipal do Brasil tem de fazer assim. Nunca tivemos uma penalidade ou uma advertência, não houve nenhum processo administrativo anterior. Depois das eleições vem uma intervenção dessas. Eu orientei a empresa que quem não deve, não teme. O que temos aqui está dentro da lei e dentro da regularidade. O nosso contrato prevê um prazo de 48 horas para apresentar toda documentação de entrada e saída de veículos de oito anos. O que eu tinha em mãos já apresentei, pedindo um prazo de mais dez dias para a empresa se manifestar. Vamos ver com a empresa se é viável o funcionamento nos feriados e finais de semana”, disse Leandro Leitão(foto acima), advogado da Pátio Norte.
pátiounnamed (46)

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *