Jornada Mundial do Parkinson nesta terça-feira na Casa de Convivência

 

A superintendente dos Direitos do Idoso, Heloisa Landim, e a coordenadora do Centro de Doença de Alzheimer e Parkinson (CDAP), Deborah Casarsa, estiveram reunidas para acertar os últimos detalhes sobre a jornada do Dia Mundial da Doença de Parkinson. O evento “Meu Tremor é Parkinson?” vai acontecer nesta terça-feira (11), às 17h, na Casa de Convivência do Parque Tamandaré (antigo Clube da Terceira Idade), com apoio da superintendência.

— O evento tem como objetivos a disseminação da informação, a conscientização do público leigo e a troca de experiências entre os profissionais. Com a parceria com a superintendência do Idoso esperamos unir o tratamento com a promoção de saúde. Nossa intenção é fazer parcerias com os bons profissionais. É muito importante que pessoas motivadas como a Heloisa estejam engajadas neste objetivo e junto conosco neste evento — pontuou Deborah.

Ainda de acordo com Casarsa, muitas pessoas confundem os sintomas de problemas de memória, do Parkinson e do Alzheimer. “Vamos deixar claro os sintomas de cada doença, e que nem todo tremor é doença de Parkinson. Vamos promover também dinâmicas de memorização e de movimento durante o evento para esclarecer ainda mais dúvidas sobre o tema”.

O Centro de Doença de Alzheimer e Parkinson atende atualmente 700 pessoas com doença de Parkinson e distúrbios de movimento e ainda assiste a mais de 2 mil pacientes com Alzheimer. A jornada do Dia Mundial da Doença de Parkinson terá entrada gratuita e será aberto à comunidade. Os participantes vão poder tirar todas as dúvidas com os profissionais que vão ministrar as palestras.

Segundo Landim, o encontro com Casarsa também teve como objetivo firmar parcerias para o melhor atendimento ao idoso com a experiência da coordenadora do CDAP.

— É muito importante que humanizemos o trabalho dentro do universo do envelhecimento para que o idoso possa viver esta etapa da vida de forma saudável.  Essa parceria com a doutora Deborah chega em uma hora importante para o plano estratégico de política pública do idoso. Essa parceria será bastante profícua e é necessária essa união de forças para o melhor atendimento ao nosso idoso — ressaltou Heloísa.

Programação – A jornada do Dia Mundial da Doença de Parkinson terá início às 17h. Às 17h30, vai começar o ciclo de palestras com a médica Luiza Lopes, que vai falar sobre “Sinais e Sintomas Pré-Motor”. Ás 17h50, o tema “Sinais e Sintomas da Doença de Parkinson”, será abordado pela médica, Deborah Casarsa. Às 18h10 o tema abordado será “Tratamento da Doença de Parkinson”, que será ministrado pela Kamilly Farah. Encerrando a jornada, às 18h30, a Casarsa vai falar sobre “Doença de Alzheimer x Doença de Parkinson”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *