A segunda etapa da duplicação da RJ 216, que liga Campos a Farol de São Tomé, parece estar ganhando nova forma, porém os diversos transtornos que a obra causou já foram alvos de frequentes denúncias e matérias da Folha.

As obras na RJ 216 começaram em abril de 2011 e estavam previstas para serem concluídas em 720 dias. Na época, a intervenção foi orçada em R$ 56 milhões. Depois, foram aditivados mais R$ 23 milhões. A primeira etapa da obra foi entregue em 2014.

Atualmente, a frente de trabalho se concentra na área de Goitacazes. No local, de acordo com a Prefeitura de Campos, está sendo feito construção de rede de drenagem, iluminação com superpostes, calçada com acessibilidade, paisagismo, ciclovia, canteiro e pavimentação asfáltica. Em fevereiro deste ano, já havia sido instalado o sistema de iluminação pública. Na época, foram instalados 22 postes de 17m cada um, com quatro luminárias com lâmpadas metálicas de 400 watts.

O objetivo, de acordo com o secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Jorge Willian Pereira, é garantir àpopulação mais qualidade de vida e valorizar o distrito. “São investimentos que trazem uma melhor qualidade de vida, segurança e valorização”, disse.
Depois de sofrer com os transtornos da obra, alguns moradores e comerciantes elogiaram o trabalho. “Valoriza muito Goitacazes. A verdade é que uma obra deste tamanho acaba incomodando, mas tenho certeza que vamos colher resultados positivos lá na frente. O nosso lugar é valorizado”, destacou o comerciante Alício da Silva Gama, 66 anos.

Em abril deste ano, a Folha chegou a publicar matéria sobre a situação da RJ 216. Na ocasião, a poeira por conta das obras foi a principal reclamação dos populares.

No início deste ano foi publicado no Diário Oficial um termo aditivo de prorrogação de prazo para a conclusão da obra. O termo foi assinado em julho de 2015, porém só foi publicado no DO em janeiro de 2016. Com isso, o prazo de conclusão da obra termina em julho deste ano.

Enquanto a segunda etapa ainda está em conclusão, a primeira etapa carece de manutenção. Por conta disso, na última sexta-feira,  uma equipe da Imbeg Engenharia, responsável pela obra, trabalha no recapeamento asfáltica da via, no sentido Farol – Campos. Porém, em um  ponto da rodovia, na altura do Parque Tropical, é possível ver um buraco com galhos de árvores e fitas rosas para chamar atenção dos motoristas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *