Há algum tempo falamos das mudanças de posturas da sociedade, porém parece estar mais latente esta nova posição. As grandes manifestações de repúdio aos corruptos e corruptores está alcançando aos poucos o resultado esperado. Com o advento da rede mundial de computadores, questões que pareciam ficar no sub-mundo da desinformação, floresce a todo instante, colocando em xeque a velha prática do clientelismo através de programas sociais de transferência de renda. Hoje as pessoas tem acesso rápido as informações que diz respeito à sua vida cotidiana e deixaram de ser facilmente enganadas com a prática da mentira repetida mil vezes. As velhas práticas das trocas por favores e das mentiras já não fazem mais o mesmo efeito.  Eis a morte do REI .

    O novo político precisa se reinventar; uma nova forma de conquistar o eleitor é preciso, porém negar o seu estado ou a sua natureza política é uma fraude com o eleitor. E ele não aceita mais esta postura. Os novos governantes eleitos, terão que fazer tudo que prometeram, sob pena de perda instantânea  do capital político conquistado . A prática de agregar “pessoas” continuará ainda por algum tempo sendo o modelo de manutenção no poder, mas está no fim.

    Muitas posições ideológicas da sociedade contemporânea vem mudando mundo afora, veja que: a eleição do Donald Trump no EUA foi um choque de realidade em uma sociedade que via de regra é nacionalista e egocêntrica. Lá deu certo o discurso radical e agressivo identificou-se com a Sociedade Americana. Será que o eleitor brasileiro está disposto a ouvir a verdade dos fatos sem incorporar o sentimento de hipocrisia? A carapuça da corrupção cabe em muitos de nós cidadãos de bem. O juiz Sérgio Moro em mais um de seus brilhantes textos diz: “A origem de toda corrupção pública é a sociedade privada que admite levar vantagem de R$ 0,50 na Xerox o que não é diferente do político corrupto que rouba R$ 1.000.000,00 dos cofres públicos. É só uma questão de oportunidade” infelizmente estamos convivendo com esta prática em nossas casas, na raiz das famílias . Você já fez a sua auto-crítica? Já avaliou seu instinto corrupto? Vamos ver: Você já furou o sinal? Já estacionou em uma vaga imprópria? Já comprou sem nota fiscal? São pequenos exemplos do seu lado corrupto e que a grande maioria da sociedade adota estas práticas sem achar ser um crime. 

O Brasil mudou. As políticas assistencialistas com viés eleitoral estão perdendo seu poder de moeda de troca, o eleitor sábio, consciente do seu dever de cidadão não aceita mais servir de massa de manobra para políticos corruptos e covardes que fazem da desgraça humana seu trampolim para o poder.

  Vamos dar o bom exemplo com práticas que mudem as futuras gerações. Assim teremos um país mais justo para todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *