A secretaria de Finanças da Prefeitura de Campos teve três comandantes em 2011: Francisco Esquef, que pediu para sair em junho, Walter Jobe, que deixou a pasta em outubro, e Suledil Bernardino, que já é secretário de Controle e Orçamento e responde interinamente pela pasta de Finanças. Mas será que ninguém quer ser responsável pelo órgão estratégico de um governo com Orçamento de R$ 2 bilhões?

para se achar um novo secretário.
Recentemente, após uma série de questionamentos sobre a falta de dinheiro no cofre da Prefeitura, o secretário de Controle e Orçamento e interino da pasta de Finanças, Suledil Bernardino, braço direito do casal Garotinho, concedeu entrevistas e afirmou que está tudo sob controle. “Não há nada de anormal e tudo continuará sendo pago e realizado”. Sobre o atraso no andamento de algumas obras, ele diz que em alguns casos a culpa é das empresas. “Estamos dentro do que a lei e o contrato permitem, um prazo de três meses para os pagamentos, mas algumas empresas não tem estrutura para seguir com as obras e ficam aguardando o próximo repasse”, afirmou.
Vereadores como Marcos Bacellar (PDT) dizem que a história é outra. “Até hoje ninguém explicou o real motivo da saída do ex-secretário Francisco Esquef. Na época eu avisei que aquela história estava mal contada. Quem acompanha o dia-a-dia da Prefeitura sabe que muitos pagamentos ficaram atrasados. Tem um rombo naquela secretaria”, diz Bacellar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *