Por alexandre bastos,

 

A CCJ do Senado vai analisar na quarta-feira um projeto que modifica completamente as regras de eleições para vereador nas grandes cidades. Autor da proposta, Aloysio Nunes quer instituir o sistema eleitoral majoritário nos municípios com mais de 200 000 habitantes. Ou seja, cada distrito da cidade teria, obrigatoriamente, um representante na Câmara local.

Os distritos seriam definidos pelo TSE, com base no banco de dados de eleitores, e precisarão ter níveis populacionais semelhantes, claro, para que uma região mais populosa não fique com o mesmo número de representantes do que outra, de menor porte. Em suma, Aloysio sugere um formato em que o morador de cada bairro ou localidade saiba exatamente a quem procurar no Legislativo local. A ideia é baratear as campanhas, aproximar o eleitor de seus representantes e obrigar os partidos a reavaliarem a função de seus diretórios estaduais.

Justifica Aloysio: “Hoje, os candidatos a vereador precisam percorrer a cidade inteira em busca de votos. Resultados: uma campanha a vereador em São Paulo, por exemplo, não custa menos de três milhões de reais e, na Câmara, acaba que ninguém sabe quem representa quem”.

Como tramita em caráter terminativo, se aprovado nas comissões de Senado e Câmara, o projeto não precisará passar pelo plenário para entrar em vigor. Segue direto à sanção presidencial.

Fonte: Radar On-line/Lauro Jardim

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *