ec599ddc8740c9c460b0558100cb7974_390x293

Permissionários do Shopping Popular Michel Haddad continuaram, durante o dia de terça-feira (11), a deixar o prédio antigo, que vai ser interditado para obras nesta quarta-feira. Uma parte dos camelôs já se encontra no local provisório instalado no Parque Alberto Sampaio. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Wainer Teixeira, também presidente da Companhia de Desenvolvimento do Município de Campos (Codemca), os trabalhadores têm até esta quarta para se instalarem no local. Ajustes solicitados pela Associação dos Vendedores Ambulantes do Shopping Popular Michel Haddad (Avasp) serão finalizados. A previsão é de que quinta-feira o local seja aberto para o público.

— Tentamos organizar a transferência, pedindo que os permissionários mudemem grupos. Comoalguns encontraram dificuldades, a ordem é que os trabalhadores se transfiram até amanhã (hoje) para o local provisório. Amanhã, o prédio antigo será interditado e as obras devem ser iniciadas nos próximos dias. No local provisório, obras de acessibilidade serão finalizadas para que o atendimento ao público não seja prejudicado — disse Teixeira.

O presidente da Avasp, Frederico dos Santos, relatou que a mudança está sendo realizada normalmente e que algumas bancas já estão preparadas para atuar no local. “Alguns permissionários já se adiantaram durante parte da noite de segunda e o dia inteiro de terça e já estão prontos para atender o público. Amanhã (quinta) o local será aberto e pretendemos que tudo esteja pronto para a população”, destacou.

A permissionária Lucimara Silva, de 36 anos, disse que está feliz com o local provisório, já que a área requer organização e tende atrair um grande público. “Já organizei minha banca. Estou preparada para receber os clientes”, relatou. Já Rosemery Pereira, de 51 anos, proprietária de uma das 390 bancas instaladas no local, disse que o espaço é pequeno e de pouca visibilidade para o público. “Se eu fosse cliente, não entraria aqui. Prevejo poucas vendas no local”, reclamou ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *