O lutador Léo Santos, campeão do Tuf Brasil 2, esteve hoje (12) na Câmara e, ao ser homenageado, falou sobre a sua ligação com a cidade.

— Meu filho é de Campos e, quando entrei com o nome de Campos no peito durante o Tuf, queria que aquilo ficasse registrado para ele no futuro. Porém, a repercussão foi muito grande e acabei sendo abraçado por milhares de campistas. Confesso que no dia da luta não era o Léo Santos contra o Patolino. Era uma cidade inteira contra o adversário. Ao vencer, não poderia deixar de falar sobre Campos. Pensei em falar cabrunco, mas na hora soltei que era um lamparão bom de briga. E caiu como uma luva —, disse.

Alexandre Bastos

Foto: Valmir Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *