.

O ex-líder líbio Muammar Kadafi, que morreu na quinta-feira (20/10) nas mãos dos opositores ao seu regime em Sirte, foi enterrado nesta terça-feira no deserto líbio, confirmaram à Agência Efe fontes do Conselho Nacional de Transição (CNT).

Segundo a emissora do Catar “Al Jazeera”, Kadafi foi enterrado ao amanhecer ao lado de seu filho Mutassim e seu ministro da Defesa Abu Bakr Yunis, que morreram como ele na quinta-feira em Sirte e em circunstâncias parecidas. O sepultamento ocorreu hoje terça-feira (25/10) em um lugar no deserto.

Kadafi, que comandou o país com mão de ferro durante 42 anos, morreu na quinta-feira nas mãos de comandos revolucionários que o capturaram após ele resistir durante mais de dois meses ao assédio imposto pelas forças rebeldes a Sirte, sua cidade natal.

Os corpos de Kadafi e Mutassim foram levados para Misrata, onde permaneceram expostos durante cinco dias. Nesse período, milhares de pessoas fizeram fila para fotografarem-se ao lado do corpo do ditador.

A morte de Kadafi, que abriu a via para a proclamação da libertação do país pelo CNT no sábado, gerou inúmeras dúvidas, especialmente entre a comunidade internacional.

Vídeos divulgados na internet mostraram o ex-líder líbio ferido, mas vivo no momento de sua captura, além de outras imagens sendo agredido e humilhado, antes de morrer nas mãos de milicianos em circunstâncias ainda não esclarecidas.

O legista que examinou o corpo para fazer exames de DNA garantiu que Kadafi recebeu dois disparos, um no estômago e outro na cabeça, tiro que provocou sua morte. O presidente do CNT, Mustafa Abdel Jalil, anunciou na segunda-feira a criação de uma comissão de investigação para esclarecer as circunstâncias da morte de Kadafi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *