O prefeito é suspeito de irregularidades no uso do dinheiro que o município recebeu depois da tragédia das chuvas de janeiro.

O juiz federal Eduardo Francisco de Souza, determinou o afastamento do prefeito de Nova Friburgo, Dermeval B. Moreira Neto (PMDB) e do secretário de Governo, José Ricardo C. de Lima, atendendo a pedido do Ministério Público Federal. O prefeito foi afastado ontem (07/11).

Os empresários Adão de Paula e Alan Cardek M. de Paula sacaram quase 400 mil reais em espécie, ocasião em que estavam presentes na agência bancária um gerente do gabinete do prefeito e um amigo íntimo do prefeito afastado, conforme gravação obtida pelo MPF. A verba havia sido repassada ao município pela União depois do desastre de janeiro deste ano, quando fortes chuvas atingiram a região causando mais de 900 mortes e deixando milhares de pessoas desabrigadas.

De acordo com a decisão a permanência do prefeito e do secretário no cargo representam grave risco ao trabalho da justiça, pois as provas obtidas pela Procuradoria da República mostram que ambos estavam forjando e manipulando os processos administrativos e documentos relacionados aos contratos, mesmo depois da busca e apreensão judicial realizada em julho deste ano.

Na decisão, a Justiça Federal determinou a indisponibilidade dos bens dos requeridos, a quebra do seu sigilo bancário, e indeferiu o pedido do MPF de busca e apreensão na residência dos requeridos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *