Através de uma Ação Civil Pública, proposta pela Defensoria Pública do Estado do Rio, a 1ª Vara Cível de Campos determinou, nesta quarta-feira, a abertura, em prazo de 24 horas, das agências centrais dos Bancos do Brasil, Itaú, Santander, HSCB e Bradesco, para atendimento ao público. Véspera de feriado, a expectativa pela reabertura nesta quarta-feira é grande por parte da população. Os bancos estão fechados desde o dia 23 de março quando foi iniciada a greve dos vigilantes. De acordo com a presidência do Sindicato dos Vigilantes do Norte e Noroeste Fluminense, o órgão ainda não recebeu a notificação oficial, o que deve ocorrer durante o dia de hoje.

— Ainda não recebi a notificação e, enquanto isso, nada se pode fazer. Nossa paralisação é consciente e a posição dos vigilantes continua sendo a de greve até que as negociações sejam retomadas. Em momento algum impedimos que os bancos realizassem qualquer atendimento. Quem diz se é legal ou não a abertura sem vigilantes é a Polícia Federal que é responsável pela fiscalização — declarou o presidente do Sindicato dos Vigilantes em Campos, Luiz Carlos Rangel Rocha, que acredita que a decisão não enfraquece o movimento da categoria, haja vista que o acordo feito no dia seis deste mês com o Ministério Público do Trabalho de manter um vigilante em cada agência está sendo cumprido.

O não comprimento da determinação da Vara Cível implica multa diária de R$ 100 mil às agências bancárias e, também, de R$ 10 mil/dia ao do Sindicato dos Vigilantes, caso não se abstenha que seus dirigentes e associados de organizar piquetes, intimidar vigilantes que trabalharão em seus lugares, bem como praticar qualquer outro ato que tenda a impedir o regular funcionamento das agências centrais dos Bancos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *