Bombardeado com as operações da Justiça Eleitoral, Ministério Público Eleitoral e Polícia Federal, o secretário de Governo Anthony Garotinho partiu para o ataque ontem, afirmando que tinha “revelações” envolvendo o delegado Paulo Cassiano Junior, responsável pelas investigações da “Vale Voto”.

Garotinho publicou em seu blog um print de mensagem de whatsApp, que seria do delegado, acusando-o de fazer campanha para o candidato a prefeito Rafael Diniz (PPS).

A imagem apresentada por Garotinho é uma mensagem creditada a Cassiano, onde diz que “a corrente do bem não para de crescer” e depois utiliza a expressão “Vai ser diferente!”, slogan da campanha de Diniz.

Garotinho afirma que, “ao ser informado por uma pessoa que recebeu a mensagem que se tratava do telefone do delegado Paulo Cassiano não acreditei. Liguei para um amigo que tem uma loja de telefones celulares, que tem acesso ao sistema, para saber se era possível descobrir o proprietário da linha”. O tal dono da loja de celulares teria pesquisado no sistema e confirmado que o número tratava-se do delegado.

Advogados de Garotinho foram ontem protocolar uma representação contra Paulo Cassiano Júnior por suspeição.

Acontece que…

O juiz Ralph Manhães não aceitou e ainda encaminhou à Polícia Federal inquérito contra Garotinho por crime de violação de sigilos dos dados cadastrais das telecomunicações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *