Os editais de retificação do concurso para 600 vagas de escrivão, delegado e perito da Polícia Federal, para a inclusão da reserva de vagas para deficientes, conforme determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), serão publicados até o dia 30 de abril, segundo informou a corporação nessa quarta-feira. As provas objetivas e discursivas serão aplicadas no mês de julho. As inscrições serão reabertas para todos os interessados em concorrer às vagas oferecidas e não apenas para os deficientes. O novo prazo ainda será informado.

De acordo com a PF, aqueles que já haviam feito a inscrição poderão optar por continuar no concurso ou solicitar a devolução da taxa — de R$ 125 para escrivão e de R$ 150 para delegado e perito. Os candidatos que ainda quiserem concorrer a uma vaga poderão alterar a opção de local de prova, de acordo com as possibilidades previstas no edital, e também mudar a inscrição para concorrer às vagas reservadas a deficientes, desde que atendam às exigências previstas no texto retificado.

A instituição lembrou, ainda, que o STF determinou que haja uma reserva de vagas para pessoas com deficiência nos cargos policiais, observando que esses candidatos serão submetidos a todos os testes, avaliações e exames em igualdade de condições com os demais concorrentes do concurso. A seleção foi suspensa pelo STF em julho do ano passado, em atenção a pedido do procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Os requisitos básicos do cargo de escrivão são o ensino superior completo em qualquer área e a carteira de habilitação, na categoria B ou superior. Para delegado, a escolaridade necessária passa a ser o bacharelado em Direito. No caso de perito, a formação superior necessária varia conforme a área pretendida — são 13. As remunerações iniciais são de R$ 7.887,33 para escrivão e de R$ 14.410,11 para delegado e perito. Os valores já incluem o auxílio-alimentação, de R$ 373.

 

Fonte: Folha da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *