Destroços foram encontrados na noite de terça-feira (22).

Avião com cinco ocupantes estava desaparecido desde 18 de março.

Destroços foram encontrados na noite de quarta-feira (22) (Foto: Divulgação / Polícia Militar)Destroços da aeronave foram localizados na noite de terça-feira (22) (Foto: Divulgação / Polícia Militar)

Imagens feitas pela Polícia Militar mostram os destroços do avião modelo Beechcraft Baron que caiu na mata perto de Jacareacanga, no oeste do Pará. A aeronave, desaparecida desde o dia 18 de março após ter decolado do Aeroporto de Itaituba, foi localizada na noite de terça-feira (22) em uma área de difícil acesso, 20 km ao noroeste do município.

Amigos das famílias das vítimas dizem que não há sobreviventes (Foto: Divulgação / Polícia Militar)Amigos das famílias das vítimas dizem que não
há sobreviventes (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), que comanda a operação de resgate, equipes foram deslocadas ao local na manhã desta quarta-feira (23). A ação não foi realizada na última noite em decorrência das más condições de visibilidade na região, mas o local da queda do bimotor já havia sido isolado por questão de segurança.

O acidente será investigado pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa). Ao todo, cinco pessoas estavam no avião: o piloto Luiz Feltrin, as técnicas de enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa e Raimunda Lúcia da Silva Costa, e o motorista Ari Lima. Eles viajavam para trabalhar no distrito de saúde indígena da região. De acordo com amigos e familiares dos passageiros, não há sobreviventes, mas a FAB ainda não tem informações sobre os corpos.

Entenda o caso
A aeronave decolou de Itaituba às 11h40 do dia 18 de março e sumiu 1h20 depois de o piloto ter feito o último contato pelo rádio. Segundo a passageira Rayline, que conseguiu mandar um SMS para um tio antes de o avião desaparecer, um dos motores teria falhado.

Desde então, a FAB vasculhava a área. Além da busca aérea, a operação contou com a participação de voluntários, entre moradores de Jacareacanga, funcionários do Distrito Sanitário Indígena e integrantes da tribo Munduruku.

 

Fonte: G1 Portal de Notícias da Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *