Chevron já foi multada pelo IBAMA e pela ANP.

Chevron perdeu US$ 14,6 bi de valor de mercado por vazamento.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicou uma multa de R$ 50 milhões na petroleira Chevron, pelo vazamento de petróleo na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. A empresa tem 20 dias para pagar a multa ou recorrer da decisão. Segundo o instituto, a empresa pode receber mais multas caso seja comprovado que houve falha no plano para conter o vazamento.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) decidiu multar a petrolífera americana Chevron, responsável por vazamento de óleo na Bacia de Campos, no Norte fluminense, em R$ 100 milhões, informou o diretor-geral do órgão regulador, Haroldo Lima, em entrevista coletiva em Brasília. Foram aplicadas duas punições pelo valor máximo permitido pela legislação (R$ 50 milhões). Uma decorrente de falha na prestação de informações e outra pela falta de equipamento essencial à implementação do plano de emergência, entre eles, uma máquina que deveria ser usada na contenção, mas estava nos Estados Unidos e chegou apenas nesta segunda-feira à Bacia de Campos. A Chevron ainda poderá ser multada pelo governo do Estado do Rio de Janeiro.

A petroleira americana Chevron perdeu US$ 14,6 bilhões em valor de mercado na comparação à média de seus pares da indústria desde 10 de novembro, quando surgiram as primeiras informações sobre o vazamento de petróleo no Campo de Frade, na Bacia de Campos, informou ontem o “Wall Street Journal”. O valor representa uma queda de 7% nas ações da empresa, que teve ontem suas atividades de perfuração suspensas no Brasil.

As multa estão fazendo jus ao tamanho do transtorno causado pelo vazamento iniciado no dia 8/11. Afinal a falha foi da Chevron, mas o danos agora são nossos. VISITE SEMPRE: http://fabriciolirio.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *