Agentes de Segurança do DEGASE que trabalham na unidade de internação de Campos dos Goytacazes registraram imagens de locais onde teoricamente deveriam existir suportes para extintores de incêndio e os equipamentos. Todavia, eles relatam que os equipamentos foram retirados já há algum tempo e não foram repostos pelo Órgão.

Agentes da unidade também informam que existem extintores de incêndio da unidade que estão com a validade vencida. Como a unidade também enfrenta problemas de abastecimento de água, a situação é ainda mais dramática no caso de um incêndio.

No dia 6 de abril deste ano, internos da unidade Cense Marlene Henrique Alves, que fica localizada em Itereré, atearam fogo em colchões em protesto contra as condições do local.

Já no dia 5 de agosto deste ano, um jovem infrator que cumpria medida socioeducativa de internação na Escola João Luiz Alves, na Ilha do Governador, morreu e outros oito menores ficaram queimados em um incêndio. Dois Agentes precisaram passar por atendimento médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *