.

Problemas de infrainstrutura enfretados por empresas instaladas no Distrito da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin), em Guarus, colocam em xeque dois novos investimentos projetados pela Schulz para a área.

A Schulz é lider no suprimento de conexões tubulares  A Schulz é líder no suprimento de conexões tubulares, tubulações de aço inoxidável e cobre-níquel.

Ruas esburacadas, limpeza e iluminação pública deficientes e dificuldade de acesso das carretas, são alguns problemas do distrito, apontados pelo gerente financeiro da Schulz, Lucas Vieira.

De acordo com ele há seis meses, um convênio foi assinado entre os governos municipal e estadual, passando toda a responsabilidade da manutenção para a Codemca (Companhia de Desenvolvimento de Campos), porém até agora apenas 30% dos problemas foram solucionados.

A Schulz alega que além dos problemas já citados o principal entrave é a questão da rede elétrica que vem causando prejuízos. Na semana passada um problema de energia suspendeu as atividades na fábrica por cerca de 30 horas, deixando um prejuízo de R$300mil. Lucas Vieira informou que a Schulz paga mensalmente a ampla cerca de R$ 120mil de energia e mesmo assim a ampla realizou reparos na rede sem comunicar a empresa causando o prejuízo citado.

Minhas indagações como campista são:

A Codemca, Companhia de Desenvolvimento de Campos, não tem por finalizadade contribuir para o desenvolvimento de Campos?

As “autoridades competentes” irão deixar os novos investimentos da Schulz, que estão projetados para Campos que iriam gerar emprego, renda e desenvolvimento, serem aplicados em outro município?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *