.

Ex-ministro: “Não recebi do governo o apoio que me havia prometido a presidente”.

Hoje os brasileiros estão acompanhando mais um capítulo da novela do Ministério do Transporte,  onde o senador Alfredo Nascimento, ex-ministro dos Transportes, declarou em discurso da tribuna do Senado, que renunciou ao cargo de ministro dos Transportes porque não recebeu apoio do governo. Alfredo Nascimento, senador pelo PR-AM, renunciou ao Ministério do Transporte no dia 6 de julho devido a denúncias de um suposto esquema de superfaturamento de obras envolvendo servidores da pasta.

O ex-ministro declarou que “em momento algum, pedi ou determinei ação de que pudesse me arrepender ou me envergonhar. Como é possível agora, e somente agora, ser submetido a julgamento desprovido de provas de maneira tão sumária? Renunciei ao cargo de ministro diante dos ataques a mim proferidos porque não recebi do governo o apoio que me havia prometido a presidente Dilma Rousseff”. Já a a assessoria do Palácio do Planalto, declarou que o governo não irá se manifestar sobre as declarações do ex-ministro. Nascimento revelou que chegou a pedir demissão no fim de semana em que foram publicadas as primeiras denúncias contra a pasta. Segundo ele, a presidente não aceitou. “Avaliamos [ele e Dilma] que o governo deveria dar uma resposta à sociedade, mas ela [Dilma] não aceitou meu pedido de demissão naquele dia e naquela data. Ao contrário, determinou que conduzisse pessoalmente as sindicâncias”, relatou. Nascimento afirmou que Dilma determinou que um jato da FAB fosse buscá-lo em Manaus em 3 de julho, um domingo, para que fosse até Brasília conversar com ela sobre as investigações na pasta. “Fui por ela recebido na Granja do Torto. Foi uma conversa reservada e sem testemunhas”, declarou. Fonte: G1.

Qual será o desfecho desta história? Provavelmente o mesmo de muitos casos similares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *