Professora de educação física lista as principais práticas e explica os benefícios

Mulheres podem fazer exercícios após o terceiro mês de gestação

Você está grávida e não sabe ao certo se deve  fazer atividades físicas? Tem medo de escolher um exercício inadequado? A prática de atividade física durante esta etapa da vida é recomendada. Porém, fique atenta a alguns cuidados especiais.

A professora de educação física da Academia Contours, Marcella Simões diz que a mulher pode fazer exercícios após o terceiro mês de gestação, e somente com a liberação do obstetra pode ser mantida até o oitavo.

— No entanto, ela não deverá acontecer caso a gestante tenha alguma patologia, ou apresente sangramento, placenta baixa, hipertensão ou começo de aborto.

Outro alerta da professora é quanto ao planejamento do programa de exercícios, isso porque para certas atividades é necessário um histórico de prática anterior a gravidez.

— No caso da musculação é imprescindível que a gestante já pratique a atividade há pelo menos seis meses antes da gravidez devido à complexidade e a exigência física dessa modalidade.

Os benefícios dos exercícios para as gestantes são muitos. Eles melhoram o tônus, a postura, diminuem o risco de diabetes gestacional e aliviam as dores nas costas. Além disso, por causa da liberação de endorfina traz sensação de bem-estar.

— Além dos benefícios para a gestante, a atividade física durante o período gestacional também beneficia o feto, já que diminui o risco do bebê nascer com sobrepeso  e mantém os níveis de glicose estáveis.

De acordo com a professora da Contours, as atividades mais indicadas para as grávidas são aquelas de baixo impacto.

Hidroginástica: “As aulas devem ser específicas para gestante, por não ter impacto evita dores nos joelhos, melhora o tônus, além de proporcionar uma sensação de bem-estar já que na água o peso da barrida diminui”, explica a professora da Academia Contours.

Pilates: O pilates age na musculatura pélvica e na musculatura paravertebral. O trabalho dessas regiões leva a um parto menos traumático, além disso, evita dores nas costas.

Caminhada: Devido ao baixo impacto, a caminhada trabalha os membros inferiores sem sobrecarregar os joelhos. É geralmente a principal atividade recomendada pelos médicos já que a gestante pode fazer sem o acompanhamento de um profissional e a hora que quiser. “O ideal é que a gestante caminhe em uma superfície lisa (esteira), ou áreas planas. Para evitar dores no calcanhar deve-se utilizar um calçado adequado” recomenda a professora.

Musculação: Deve ser realizada somente se a gestante já for praticante da modalidade. “Melhora o tônus e postura, porem alguns exercícios devem ser adaptados”, ressalta Marcella.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *