Ciência comprova: o frio provoca uma reação mais intensa dos neurônios e diminui o fluxo de sangue do corpo.

Uma pesquisa comprovou o que muita gente, por intuição, já sabia: aquela dor que aumenta de repente, principalmente em quem tem reumatismo, pode indicar mudança de tempo. É cientificamente provado: o frio provoca uma reação mais intensa dos neurônios e diminui também o fluxo de sangue para algumas regiões do corpo. Isso pode, sim, provocar uma sensação de dor. Então, se o joelho começar a latejar, é bom procurar um agasalho.

O que para alguns parece uma brincadeira foi comprovado pela ciência. Diversas pesquisas feitas ao redor do mundo relacionam determinadas dores a mudanças climáticas. Um estudo recente estabelece até a temperatura que mais desencadeia reações no corpo humano.

“As temperaturas abaixo de 17°C, principalmente com clima mais nublado, aumentam a incidência de dor nas pessoas que têm essa predisposição”, afirma o ortopedista José Luiz Zabeu.

O presidente latino-americano do Instituto Mundial de Dor, Fabrício de Assis, explica que as reações estão relacionadas à pressão atmosférica. Quando o clima começa a mudar, a pressão atmosférica deixa os neurônios mais sensíveis. Em pessoas com reumatismo, por exemplo, as células transmitem mensagens de dor a algumas partes do corpo. Além disso, a circulação do sangue diminui.

Os médicos explicam ainda que as reações podem ocorrer em qualquer idade. As baixas temperaturas alteram também o humor. Uma dica simples para amenizar as dores é acompanhar a previsão do tempo.

“A pessoa que percebe que tem uma interferência no clima nas suas queixas de dor, seja ela portadora de artrite ou não, ela deveria, sim, acompanhar a previsão do tempo, levar um agasalho a mais na bolsa e evitar ambiente em que haja uma corrente de ar muito frio. Isso vai dar dor nela. Vale a pena na sua programação de vida, não só seu esquema de remédios e tudo mais, mas saber do tempo”, disse o ortopedista José Luiz Zabeu.

VISITE SEMPRE: http://fabriciolirio.com.br/   Fonte: Bom Dia Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *