Uma figa de osso e uma medalha com a imagem de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do Solar do Colégio, estão entre os artefatos encontrados na terceira etapa do Projeto “Café com Açúcar”.

O trabalho de escavação arqueológica, que prossegue até o dia 29 de julho, é realizado a cada dois anos no Solar do Colégio, edifício histórico que abriga o Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho.

Também foram encontrados nesta etapa, medalhas, um crucifixo de metal com inscrições que ainda serão desvendadas, um brinco com contas artesanais e objetos relacionados às atividades de alfaiataria, como tesouras e fivelas.

“O projeto mais uma vez evidencia vestígios materiais  que fizeram parte do cotidiano da Fazenda Jesuítica do Solar do Colégio, que chegou a ter 2 mil escravos no seu período áureo”, disse a historiadora Larissa Manhães.

Nas duas primeiras fases foram escavadas as áreas das antigas senzalas, sendo encontrados diversos objetos de uso cotidiano dos escravos que viveram na fazenda, além de adornos e restos de alimentação.

O projeto é coordenado pelo arqueólogo Luís Cláudio Symamski, da Universidade Federal de Minas Gerais, e pelo historiador Flávio Gomes, do Museu Nacional.

O Arquivo Público Municipal Waldir Pinto de Carvalho é referência na restauração de documentos históricos e funciona na Estrada Sérgio Vianna Barroso, 3060. Mais informações pelo telefone 2733-9999.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *