Por Alexandre Bastos, em 19-01-2012 – 14h41

eike

O jornalista Sérgio Malbergier publicou hoje (19), em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo, um artigo sobre a possibilidade do bilionário Eike Batista se tornar presidente do Brasil. Vale lembrar que Eike pensa em fundar um partido político nos próximos anos.  Confira o artigo:

Eike para presidente

Ser rico no Brasil sempre foi uma ofensa sociológica. Eike Batista chegou para acabar com isso. Ele não é só um bilionário desinibido, confiante, assumido. O pai de Thor é também carismático, empreendedor genuíno, obcecado com o cabelo, nosso primeiro Donald Trump, com bestseller nas livrarias e um senso de autopromoção que pode levá-lo, quem sabe, a subir a rampa do Palácio do Planalto.
Lembro que nos anos 1980, quando os japoneses inventavam coisas geniais como o walkman e eram vistos como os chineses são vistos hoje, era comum dizer que o Brasil deveria ser dado para eles administrarem. Tínhamos todos os atributos de uma nação rica, mas éramos tão mal geridos (naquele lodaçal do final da ditadura até o Plano Real) que deixados a nós mesmos nosso destino seria o fracasso.
Depois de tentarmos todas as coisas difíceis, o Brasil finalmente se encontrou no óbvio: democracia e economia de mercado. Chegamos com um atraso enorme em relação aos nossos primos norte-americanos (com quem devemos nos comparar por dimensão e ambição, e não com nossos pequenos vizinhos latinos), mas capitalismo e democracia, mesmo que tardios e imperfeitos, nos fazem muito bem.
E agora as coisas andam mais rápidas. A população brasileira, empreendedora por necessidade, abraçou o capitalismo e foi.  Sob o governo de Lula, o primeiro presidente pobre do Brasil, pobres e ricos enriqueceram juntos. Quando a maré sobe, todos os barcos sobem.  Trabalhar finalmente tornou-se instrumento efetivo de ascensão social no país.  E se ainda é difícil ficar rico, pelo menos está mais fácil ficar mais rico do que se era, com o desemprego abaixo de 6% e renda em alta.
Já temos 145 mil milionários no Brasil (com US$ 1 milhão disponível para investir), segundo cálculo recente de um banco estrangeiro. É um número ainda pequeno numa população de 200 milhões de habitantes, mas está crescendo.
Nossos velhos ricos sempre foram muito reservados, como se Balzac tivesse razão ao dizer que atrás de toda fortuna tem um crime. De fato, a distribuição de riqueza no Brasil sempre foi caso de crime contra a humanidade, parido na escravidão colonial.
 Mas as coisas estão mudando. Nossos novos ricos, confiantes e desinibidos, desfilam seu sucesso e seu dinheiro como troféus a inspirar os observadores. São principalmente pequenos empreendedores ou grandes profissionais liberais que estão formando uma nova camada de poder que pode ter a força de mudar o Brasil.

comentarios :

14 comentários paraEike para presidente

  • alexsandro

    Pelo que sei esse partido ja existe…

  • Antonio

    Meu voto certamente ele não terá ! Concordo com Balzac: “atrás de toda fortuna tem um crime” e não precisa ir longe, essas desapropiações no Açu são criminosas.

  • monteiro

    NEM TUDO PODE SER PERFEITO, NEM TUDO PODE SER BACANA…ASSOBIAR E CHUPAR CANA

  • Fatima Melo

    Olá Bastos, concordo com o Antonio o meu voto ele não terá e acredito que não vai ter uma boa votação no estado onde nasceu!!!
    Abraço

  • Ricardo

    Covardia o que ele tá fazendo com os agricultores/pescadores, etc. do Açu e redondezas, se realmente tem tanto dinheiro como dizem, porque não dá uma situação melhor de vida para estas pessoas.

  • Nelson Patricio

    O maior exemplo desta mistura mal sucedida de empresários milionários e presidente, é o fracasso do Sílvio nBerlusconi na Itália.

  • Maria

    ô povo desconfiado esse …Crime do eike batista? E a história agrária de Campos se sedimentou ao longo de séculos sobre o que na sua primeira fase? E nessa fase dos emergentes de cargos políticos e públicos, o que significam os processos e políticos condenados – ah, seus amiguinhos vão muito bem!- Mas é a primeira vez que a região inteira do noroeste fluninense vê um internacional man: Eike Batista…daí parecem espertos julgando mas são só estrábicos em seus olhares. Quiet, sit! Eike Batista merece tapete vermelho por aqui.

  • fabio

    Acho muito engracado esses comentarios !

    Covardia e o que Garotinho faz ha 30 anos aqui na regiao… e ninguem fala nada e ainda votam nele !

    Dois pesos e duas medidas, e o que demonstra esses comentarios !

  • Willys França

    A ambição desse cidadão é se tornar o homem mais rico do mundo,caso se tornasse presidente,não sei se conseguiria seu intuito,mas certamente o Brasil se tornaria um dos mais miseráveis do planeta.De explorador,nossa política transborda,com mais esse,morreríamos num eterno dilúvio!!!

  • katia

    Eu voto nele com muita confiança .Depois de colocar um operário que nunca administrou nada, só tinha malandragem politica,e fez um governo com muita corrupção e crime (vide o prefeito Celso Daniel).Eu me arrisco a dizer ” Atrás de toda grande pobreza há também um crime.”

  • fabio

    CAro Willys Franca….

    Ambicao maior que o Sr. Garotinho e dificil, e ainda vem dizer que so tem uma casinha na lapa ? Isso sim e brincadeira… ele gosta e de nos ter como escravos…

    Vejo com bons olhos por conta de sua gerencia e produtividade !

    Acredito que com ele no poder o Brasil ganharia e muito com sua visao estrategica empresarial, o Brasil precisa virar uma empresa honesta e que divida com todos os brasileiros as riquezas e nao con tinuar nas maos de CACIQUES donos de partes do Brasil como e o caso de Campos que tem dono e um REI.

  • Oliveira

    A Itália elegeu Silvio Belusconi, o Italiano mais rico que eles têm, e não pareceu ter ficado satisfeita.
    Deixou o país endividado, protagonizou inúmeros escândalos sexuais, não trouxe nenhuma inovação administrativa. Tudo ficou como sempre foi, porém, a situação do país, como de toda Europa piorou assustadoramente.

    Acho Eike um péssimo candidato, e explico o porque:
    os recursos são finitos, Eike tem intenção de se tornar o maior centralizador de riquezas do mundo (já é o maior centralizador de riquezas do Brasil), fatalmente se ele abocanhar uma fatia tão grande do bolo de riquezas, irá deixar milhões de pessoas sem direito ao bolo.

    O fato de uma pessoa centralizar tantas riquezas, exclui milhões de outras pessoas, ampliando a miséria e a pobreza.
    Viram como é simples?

    O Brasil não precisa colecionar milionários, mas precisa acabar com a miséria e a pobreza, caso opte por proteger e ajudar os milionários, certamente não conseguirá erradicar a miséria e a pobreza.

    Eike é um retrocesso, não consigo entender o porquê de abrirem os cofres públicos fazendo doações de terras para o homem mais rico do Brasil.
    Penso que quem precisa de doação são os miseráveis e os pobres, respectivamente.

    Onde estão os nossos Deputados Federais que não criam logo uma lei proibindo a União, Estados e Municípios de fazerem doações para empreendimentos com finalidades lucrativas.

    Por que o homem mais rico do Brasil implanta seu mega empreendimento recebendo doações estatais, enquanto os outros empresários não podem gozar do mesmo favor estatal?

    Todos gostam de privilégios, mas por que beneficiam os que não precisam e se esquecem dos demais?

  • Willys França

    Fabio,você pode ter alguma rasão no que fala,porém não concordo com o que diz de visão estratégica empresarial. Tudo bem,se for para auferir lucros pessoais,sendo que investir em matrizes energéticas sujas(carvão,petróleo,etc),nos trará problemas ambientais,assim como perdas em créditos de carbono no futuro próximo. Procure saber,se o que suas empresas(EBX),vem promovendo no quinto distrito de SJB,no que se refere às desapropriações de terras de pequenos produtores rurais,é honesto? Me indique um cidadão que esse senhor tenha dividido algo ,que parece ter conseguido através de informações privilegiadas,das nossas riquezas,e com financiamento público. Quando ele doa algo, é porque pegou um maracanã em troca. Em SJB,ele já conseguiu quase a metade do município. Parte comprou e pagou,parte quer pagar a perder de vista. Mas está conseguindo o seu intuito,com a parceria dos governos estadual e municipal,numa flagrante mistura do público e o privado. Então pra que ser presidente,se o que ele quer,tem alguém pra dar? O Brasil não é uma empresa,sendo assim,existe saúde,educação,transporte,habitação,etc para serem desenvolvidos e ofertados com qualidade,para toda a população,principalmente aos mais necessitados. Ha quem pense que ser milionário é tudo,mas há quem precisa matar sua fome para sobreviver,será que alguém que quer se tornar daqui a alguns anos,o homem mais rico do mundo terá tempo para pensar em pobreza? Somos um país de sofredores,felizes, pobres,e ladrões,temos riquezas que não sabemos e nem queremos dividir.Se o cara tem quase tudo,ainda quer o pouco que é de direito dos outros,qual a sensibilidade que terá aos pobres,as catástrofes naturais,desabrigados,etc…? Quanto a Campos ter dono e rei,parece que é a maioria que deseja assim,e só a mesma pode mudar,e aqui em SJB também temos rainha,só que a tinta da sua caneta está acabando,quero mudança,e a maioria ha de querer. Abraços companheiro,foi um prazer prosear contigo,meu sincero respeito.

  • Edi Cardoso

    Donald Trump fez algo além de servir ao mundo do jeito que ele sabia? Ele se juntou a politica do faz de conta que eu sei governar??
    Se Eike, sempre ele Batista, não ensinou ao filho Thor ler um bom livro, imagine o que ele como presidente vai querer para o ensino público?

    Maria: chega. SENTA! DEITA! bote a linguinha pra fora! isso. lambe o chão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *