Com o objetivo de capitalizar a OSX, responsável pela construção do estaleiro no Complexo Portuário do Açu, e cumprir compromissos da companhia, o empresário Eike Batista anunciou nessa terça-feira (27) que promoverá a venda de ações de sua titularidade, num montante de até US$ 50 milhões. Será respeitado, entretanto, um percentual mínimo de ações que lhe assegure participação na companhia superior a 50%. Atualmente, o percentual de ações da empresa em circulação no mercado é de 24,6%.

De acordo com comunicado emitido ontem pelo diretor financeiro e de relações com investidores da OSX Brasil S.A., Luiz Guilherme Esteves Marques, ao mercado, todos os recursos levantados pelo acionista controlador com a referida venda de ações serão revertidos em sua íntegra para benefício da companhia.

No final do mês de julho, a OSX promoveu um aumento de capital, após exercício de opção pelo controlador, que reduziu o percentual de ações no mercado para abaixo de 25%, patamar mínimo estabelecido pela BM&FBovespa. O grupo controlador e administrador possui 75,4% da companhia.

OGX — A diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Magda Chambriard, afirmou, nessa segunda-feira, que a OGX, petroleira do Grupo EBX, ainda não entregou formalmente o pedido de devolução do campo de Tubarão Azul, na Bacia de Campos. Recentemente, a empresa comunicou ao mercado que o campo iria produzir somente até o próximo ano e que não faria mais investimentos.

Magda ressaltou que a agência está reavaliando a potencialidade de Tubarão Azul e, caso conclua que seu desenvolvimento é viável e a OGX mantenha sua posição, o campo poderá ser devolvido e vendido. O prazo para as empresas restantes, incluindo a OGX, pagarem o bônus de assinatura dos blocos arrematados na 11ª Rodada de Licitações realizada pela ANP em maio expira no próximo dia 30.

Horas antes, entretanto, a Agência Reuters divulgou que duas fontes do governo afirmaram que a ANP já havia concluído a análise e rejeitado os planos da OGX para Tubarão Azul, mas que a companhia poderia propor aperfeiçoamentos. A OGX negou que o seu plano tenha sido rejeitado pela ANP.

Ontem, a OGX também anunciou ao mercado a devolução de nove dos 13 blocos que arrematou na 11ª Rodada de Licitações. A petroleira afirma que decidiu reavaliar a estratégia de exposição a novos riscos exploratórios. Com a desistência, a empresa deverá economizar cerca de R$ 280 milhões.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *