O sonho da casa própria, para duas famílias de Ururaí continua sendo uma realidade distante. Sem esperanças do beneficio pelo Programa Morar Feliz, elas procuraram a reportagem da Folha da Manhã para pedir ajuda. De acordo com as duas mulheres, elas já fizeram contato com a Prefeitura, mas até agora nada foi feito. Uma delas chegou a contar com aluguel social, mas agora depende da boa vontade de amigos e a partir do dia primeiro de dezembro, não tem mais onde ficar com os filhos. A outra casa apresenta rachaduras e esgoto vazando dentro do banheiro. No período de chuvas, o local — que é baixo — fica tomado pela água. O Secretário de Defesa Civil informou que vai enviar uma equipe técnica ao local para estudar a demanda. Já a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Família e Assistência Social, (SMFAS) informou que no primeiro caso, a família deve retornar à secretaria e procurar o setor de habitação. No outro caso, é necessário ter um pouco mais de paciência, já que a demanda é grande e as assistentes sociais estão fazendo as visitas de acordo com um cronograma.

 

— Sabemos da aflição da população que necessita de um lugar para morar. Mas, é preciso ter paciência. No caso específico dessas duas famílias, vamos enviar uma equipe para fazer a avaliação e se realmente à situação delas for de risco, vamos estudar a possibilidade de transferi-las o mais rápido possível. Resta saber se elas vão aceitar sair de Ururaí — disse o Secretário de Defesa Civil, Henrique Oliveira.

 

Opinão

“MORAR FELIZ A ONDE”

Venho comentando a meses, este projeto teria como principal objetivo contemplar os sem tetos com uma moradia digna . Porêm esta acabando o mandato da prefeita Rosinha Garotinho e esta muito longe das 10.000 casas prometidas na eleição de 2008 serem entregues . Gostaria realmente de ver a entrega de todas as 10.000 casas prometidas, ainda mas porque já foram pagas, mais de 3500 casas , conforme documentação apresentada pela frente democrática ao ministério público  e até o presente momente permanece sem nenhuma resposta   .

abss : Fabricio Lirio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *