CLIQUE PARA AMPLIAR A FOTO

Problema de entulhos nas ruas do bairro é antigo, segundo moradores.

A maioria dos problemas apontados pelos moradores do Parque Leopoldina, na última visita feita pela equipe de reportagem da Folha ao local, há quase três meses, ainda não foram solucionados. Há muito lixo nas ruas, que também estão esburacadas, e os terrenos baldios sujos, de acordo com a população.

O reforço no policiamento, no entanto, de acordo com os moradores, foi a única melhoria que teria acontecido. O Parque Leopoldina, que está situado na Pecuária e Nova Brasília, possui creche, escola, posto de saúde e área de lazer.

Os próprios moradores deveriam manter o bairro limpo. A prefeitura demora a fazer a limpeza, mas, por outro lado, muitas pessoas jogam lixo nas ruas e calçadas. Esse problema é antigo e até hoje nada foi feito para mudar essa realidade. A gente tenta alertar quanto ao risco de doenças causadas pelo acúmulo de lixo, mas é em vão. A secretaria de Serviços Públicos faz a poda das árvores, mas a limpeza das vias públicas ainda é bem precária – disse a balconista, Fátima Damiana da Conceição, 34 anos.

As ruas esburacadas, que têm contribuído para o registro de acidentes, foram também citadas pelos moradores como um problema. Segundo a doméstica, Flávia Ribeiro, 48 anos, várias promessas de melhorias já foram feitas, até mesmo de asfaltamento das ruas, mas nada aconteceu. “A prefeita Rosinha esteve no bairro há dois anos e prometeu que iria realizar obras de melhorias. Estamos no último ano de governo e nem os buracos da rua foram tapados. Precisamos de mais atenção”, disse.

Segundo o secretário municipal de Serviços Públicos, Zacarias Albuquerque, o serviço de varrição das ruas está sendo feito normalmente. Quanto às ruas com buracos, a assessoria de comunicação informou que a Prefeitura vem fazendo um trabalho de recuperação em vários bairros e distritos do município.

 

Preocupação com os terrenos sujos

Outro problema citados pelos moradores foram os terrenos baldios, que estão sujos e abandonados. Eles temem a proliferação do mosquito da dengue. Segundo a professora,  Vanúzia Fátima Pereira, 41 anos, a limpeza dos terrenos é feita de vez em quando pela Prefeitura, mas os próprios moradores contribuem para a sujeira nesses locais. “A Prefeitura deveria multar as pessoas que jogam lixo nos terrenos. Corremos o risco de contrair doenças por falta de consciência”, disse a professora.

O cobrador Luciano de Almeida, 43 anos, disse que, em alguns terrenos, a limpeza é feita pelos próprios moradores.

É uma forma de prevenirmos doenças. Não podemos colocar em risco a vida dos moradores. Somos obrigados a conviver com o lixo e o mau cheiro, que é insuportável. Estamos cansados de pedir ajuda e não sermos atendidos – disse o cobrador.

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, a responsabilidade pela limpeza dos terrenos baldios é do proprietário. A coordenadoria de Fiscalização de Posturas está notificando os proprietários dos imóveis que se encontram nessas condições, para que providenciem a limpeza.

Fonte : Folha da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *