De área nobre a alvo de problema

Mário Sérgio Júnior
Fotos: Rodrigo Silveira e Leitor 

Uma das praças de Campos, que no passado foi considerada área nobre da cidade, hoje é alvo constante de denúncias. A praça da República, situada atrás da rodoviária Roberto Silveira, tem sido reduto para pessoas em situação de rua que, segundo denunciantes, acabam fazendo do espaço uma moradia, porém deixam o lugar completamente sujo. Além disso, é possível observar no espaço, que deveria ser para o lazer, brinquedos quebrados e lixeiras danificadas. Segundo a Prefeitura de Campos, o município possui amplo equipamento para moradores de rua, como o Centro de Referência para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop) e a Casa de Passagem.

Quem passa pelos arredores da praça confessa que se sente acuado com a situação.

— Não é questão de preconceito, mas a gente fica com medo de passar aqui, principalmente no final da tarde. Sem contar a sujeirada que fica de comida. Um lugar que poderia servir para o passeio das pessoas, parece que está abandonado — disse um pedestre que preferiu não se identificar.
Segundo a coordenadora do Centro Pop, Claudia Moura, no mês de abril foram realizados 123 atendimentos, sendo a maioria de fora do município. Há também a Casa de Passagem com 30 leitos e o Lar Cidadão com 20 leitos.

Ainda de acordo com a Prefeitura, diariamente, o Centro Pop realiza média de 30 a 40 atendimentos. A equipe vai até os moradores à noite, às terças e quintas; e pela manhã, às segundas, quartas e sextas. Em muitos casos, é feita a busca ativa através de denúncias, mas a maioria já vem sendo acompanhada pela equipe que faz os encaminhamentos para a rede de atendimento no município, tanto na área de saúde como na social e de trabalho e renda, quando há aceitação daquele que não quer mais voltar para a rua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *