Todos os 71 corpos das vítimas do acidente aéreo que matou quase todo o time da Chapecoense e 22 jornalistas brasileiros foram reconhecidos. Com esse trabalho concluído, agora as funerárias iniciaram o processo de embalsamamento dos corpos, que serão trazidos para o Brasil num avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

A previsão é que os corpos cheguem ao Brasil nesta sexta-feira (02/12). Inicialmente todos os corpos serão levados para Chapecó, onde haverá um velório coletivo, na Arena Condá, estádio municipal onde o time treinava e sediava seus jogos.

Nesta quarta-feira (30/11), começou a ser montada a estrutura necessária para a realização da cerimônia coletiva.

BRUNO RANGEL
Após o velório coletivo em Chapecó, o corpo do centroavante campista Bruno Rangel, de 34 anos, será trazido para Campos e será velado na Câmara de Vereadores do Município. O anúncio foi feito pelo presidente da Casa de Leis, Edson Batista, durante a sessão ordinária realizada na plenária nesta quarta-feira (30/11). Também foi aprovado o “voto de profundo pesar” pelo falecimento do jogador.

Bruno é um dos mortos da queda do avião que levava o time da Chapecoense, de Santa Catarina, e caiu na Colômbia na madrugada desta terça-feira (29/11). Ao todo, 71 pessoas morreram entre atletas, comissão técnica, dirigentes, jornalistas e tripulantes do avião da empresa Lamia. Seis pessoas sobreviveram entre elas três jogadores do clube, e estão hospitalizadas na Colômbia.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, já está em Medellín, para acompanhar o transporte dos corposdas vítimas do avião da Chapecoense, cuja liberação deve acontecer até sexta-feira. O velório coletivo das vítimas acontecerá na Arena Condá, estádio da Chapecoense. O dia e o horário da cerimônia ainda não estão definidos, já que depende da liberação dos corpos e do transporte ao Brasil. A chegada dos corpos no município do oeste catarinense está prevista para sexta-feira (02).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *