Atualmente existem muito mais pessoas atravessando a terceira idade do que em décadas passadas. Muitos deles se aposentam e após um tempo querem voltar ao mercado de trabalho por necessidade, ajudar a família, ou por ainda ter saúde mental e física e não atuar em algo produtivo. Muitos deles tem mais de 70 e 80 anos. Qual é exatamente o mercado de trabalho para este pequeno público que teve uma excelente escola de segundo grau, alguns comparados aos 2 primeiros anos de faculdade de hoje em dia. Há programas em que as prefeituras fazem a inclusão desses profissionais em empresas de vários portes? Será que as multinacionais e empresas de grande porte tem incentivos para chamar-los, como o programa de deficiência física, com incentivos fiscais?

A quantidade de pessoas entrando na Terceira Idade vem crescendo constantemente até em nossa cidade, porém em Campos raramente vemos valorização desta mão-de-obra. Vale enfatizar que é uma perda, pois a população idosa pode não ter mais os mesmos reflexos e agilidade da juventude, mas trazem consigo a maturidade e experiência obtidas e aos longos dos anos e na maioria das vezes com experiências em vários trabalhos. Vale lembrar também que todos que contratam pessoas da Terceira Idade elogiam a pontualidade e a responsabilidade demonstrada por eles. Acho que esta mais do que na hora de Campos abrir as portas do mercado de trabalho para esta parcela da população. Não como um favor, porém como um trocar justa e vantajosa para todos os lados. As empresas lucram com a maturidade, experiência e responsabilidade deste funcionários, a Terceira Idade lucra com uma renda a mais e principalmente em Qualidade de Vida e o Governo lucra com menos gasto na saúde desta dos idosos, pois mais Qualidade de Vida é sinônimo de mais saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *