Ministério do Planejamento autorizou, por meio da portaria nº 81 publicada no Diário Oficial da União, a realização de concurso público no Banco Central do Brasil (BACEN) para o total de 515 vagas. São 400 vagas de analista (nível superior em várias áreas), 100 de técnico (nível médio) e 15 de procurador (nível superior em direito). O salário de técnico é de R$ 4.917,28, o de analista é de R$ 12.960,77, e o de procurador, de R$ 14.970,60.

O provimento dos cargos dependerá de prévia autorização do ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e está condicionado à existência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

De acordo com a portaria, a responsabilidade pela realização dos concursos públicos será do diretor de administração do BACEN, a quem caberá baixar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos.
O prazo para a publicação dos editais de abertura dos concursos públicos será de até seis meses, contado a partir da publicação da portaria, ou seja, até setembro deste ano.

Último concurso – O último concurso do BACEN para técnico e analista foi realizado em 2009 para 500 vagas: 350 para analista e 150 para técnico. O concurso recebeu o total de 244.401 inscrições: 54.747 para analista e 189.654 para técnico. A banca organizadora foi a Cesgranrio.

O concurso teve duas etapas para ambos os cargos. No caso do técnico a pri-meira etapa teve prova de conhecimentos gerais, prova de conhecimentos específicos, avaliação de títulos e sindicância de vida pregressa. Para o cargo de analista a primeira teve prova de conhecimentos gerais, prova de conhecimentos específicos, prova discursiva, avaliação de títulos e sindicância de vida pregressa. A segunda para os dois cargos teve Programa de Capacitação, de caráter eliminatório, realizado em Brasília.

O último concurso para procurador também foi em 2009 e a banca organizadora foi o Cespe/UnB. O concurso teve prova objetiva, discursiva e oral, prova de títulos e curso de capacitação. vida pregressa. A segunda para os dois cargos teve Programa de Capacitação, de caráter eliminatório, realizado em Brasília.

Para técnico, a carga horária é de 40h semanais com banco de horas. Ele tem oportunidade de se aprimorar fazendo cursos pagos pelo BACEN. Já o analista fará oito horas em seu expediente e o procurador 40 horas semanais. (A.N.)

Fonte: Folha da Manhã

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *