Delegada é acusada de desobediência e desacato por ter reagido a blitz. 

A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar a confusão envolvendo a delegada Daniela Rebelo e o tenente da Polícia Militar Bernard Giuseppe Barbosa Biggi Carnevale. A briga ocorreu na madrugada de domingo (22/) durante uma Blitz da Operação Lei SECA,na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

As informações foram divugadas pela Polícia Civil através de nota à imprensa. O tenente acusou a delegada de agredi-lo depois de ela se recusar a fazer o teste do bafômetro e a entregar os documentos do veículo que dirigia. Após a confusão, o tenente e a delegada foram registrar queixa na 16ª DP (Barra da Tijuca).

Segundo a Polícia Civil, o delegado Alessandro Petralanda informou que no, registro de ocorrência, Daniela Rebelo é acusada de cometer crime de desobediência e desacato por ter reagido à abordagem do policial durante a blitz.

Já o tenente Carnevale é investigado por abuso de autoridade e lesão corporal por ter prendido a delegada com algema. O policial também acusa a delegada de arranhá-lo no pescoço.

Confusão em blitz
O tenente da Polícia Militar explicou que, ao avistar a fiscalização na via, a delegada tentou retornar e foi parada. Carnevale disse que solicitou a documentação do veículo, mas Daniela Rebelo não quis entregar.

Diante da confusão, o PM afirmou que deu voz de prisão à delegada.  A Polícia Militar informou ainda que, na delegacia, foi constatado que a delegada estava com a habilitação vencida e o carro sem licenciamento. A Polícia Militar disse ainda que a Daniela Rebelo aparentava sinais de embriaguez.

VISITE SEMPRE: http://fabriciolirio.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *